Pauta trancada por CPIs bloqueia 17 projetos do Executivo - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Leitura de relatórios consomem muito tempo - Foto: Roque Lopes/reporter.net

Pauta trancada por CPIs bloqueia 17 projetos do Executivo

Desde o reinício dos trabalhos em fevereiro, Legislativo tem se dedicado aos dois relatórios das CPIs e não analisa projetos enviados pelo Executivo

Cachoeirinha – A Prefeitura de Cachoeirinha tem 17 projetos na pauta do Legislativo que está bloqueada desde fevereiro para a análise de relatórios das CPIs da limpeza urbana e dos controladores de velocidade. O primeiro foi reprovado por 9 a 7 e há quatro Sessões está sendo feita a leitura do segundo. Das cerca de 1,2 mil páginas, 770 já foram lidas. Uma estimativa com base no tempo já dedicado à leitura projeta pelo menos mais quatro Sessões para ela ser concluída e aberto o tempo de 20 minutos para o relator Ibaru Rodrigues e mais 10 para cada vereadores se manifestar. Somente após isso acontece a votação e a tendência é de nova vitória governista por 9 a 7.

Publicidade

A demora preocupou o vereador da base governista Fernando Medeiros. Ele enviou um memorando ao presidente da Câmara, Edison Cordeiro, informando que o Regimento Interno da Casa prevê que matéria não vencida em Sessão Ordinária deve ser votada em Sessão Extraordinária. Até que ocorra a votação, os projetos do Executivo não andam.

Dos 17, cinco são do ano passado que não foram apreciados nem em Sessão Extraordinária. A secretaria de Governança e Gestão vai pedir o desarquivamento das matérias. Entre elas está a polêmica da Fernando Ferrari. A Prefeitura quer dar uma área para quitar um débito com a construtora e reiniciar a obra.

Caso a Câmara leve mais quatro semanas para votar o relatório da CPI, as poucas obras que a Prefeitura vão atrasar. Na lista dos projetos está o investimento de R$ 8 milhões para acabar com os alagamentos na cidade cujas obras iniciaram pela Lídio Batista. Outro projeto que aguarda pelos vereadores é o que prevê despesas com próteses dentárias.

Publicidade

Dos projetos enviados esse ano, um deles tinha regime de urgência e o prazo venceu sem que fosse apreciado. Ele trata de uma mudança na Lei Orçamentária para inclusão de um item para estudo e construção de uma ciclovia na Flores da Cunha.

LEIA MAIS

Presidente da Câmara estaria prejudicando a prefeitura e a cidade

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.