Tumulto marca Sessão da Câmara de Cachoeirinha - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Corredor de acesso à antessala - Foto: Reprodução

Tumulto marca Sessão da Câmara de Cachoeirinha

Disputa pela prefeitura não encerrou nas urnas no domingo

Cachoeirinha – Vereadores se apressaram para encerrar a Sessão do Legislativo de Cachoeirinha nesta terça-feira (1). O motivo foi um tumulto no corredor que dá acesso à antessala dos parlamentares, atrás do Plenário, logo após o presidente, Gelson Braga, suspender os trabalhos devido a manifestações na plateia, o que não é permitido pelo Regimento Interno.

Publicidade

O tumulto teve como origem a manifestação do vereador Mano do Parque na última Sessão. Ele havia dito que depois de domingo, caso o seu candidato, Rubens Otávio, fosse o vencedor, todos os CCs deveriam levar seus currículos para o Sine. Nesta terça, boa parte dos assentos estavam lotados de pessoas ligadas à chapa que venceu a eleição e muitos portavam “currículos” nas mãos.

Publicidade

O vereador Zeca Knevitz, na Tribuna, ao encerrar sua manifestação, na qual enalteceu a vitória de Cristian Wasem, disse que havia 44 vagas no Sine. Este foi o número de Rubens Otávio, que ficou em terceiro lugar na disputa pela prefeitura, atrás de David Almansa.

Mano do Parque chegou a tentar se manifestar pedindo um aparte, mas foi impedido pelas manifestações vindas da plateia. O presidente já havia alertado que o público deveria permanecer em silencio e acabou suspendendo a Sessão. Logo que ele fez o anúncio, militantes e CCs invadiram o espaço onde ficam as mesas dos vereadores. O alvo era Mano do Parque, que foi para a antessala.

Publicidade

No corredor que dá acesso a ela, um tumulto se formou. Não teria ocorrido nenhuma agressão. Uma assessora do vereador Almansa teria se machucado na confusão, mas a reportagem não conseguiu confirmar até a publicação desta matéria. Em sua rede social, o parlamentar publicou que o carro do seu segurança foi vandalizado e que assessores foram ameaçados. Afirmou ainda que Mano do Parque foi agredido, fato não confirmado.

Almansa e Nelson Martini, quando a Sessão foi retomada, propuseram que ela fosse suspensa e continuasse outro dia, mas com segurança reforçada no Legislativo. Como não havia nenhum projeto na Ordem do Dia para ser votado e havia apenas mais três espaços para vereadores usarem a Tribuna, foi proposto que nenhum usasse o espaço para a Sessão ser encerrada sem a necessidade de continuar na próxima quinta-feira.

Braga chegou a colocar em votação a interrupção para continuar na quinta, mas não foi aprovada. Os vereadores optaram pelo não uso dos três espaços para manifestações e o presidente encerrou os trabalhos logo depois de cumprido o Regimento Interno com o anúncio da Ordem do Dia e chamada dos vereadores. Depois da Sessão, Mano do Parque disse à reportagem que não foi feliz no que disse na semana passada e que não esperava uma reação por parte de militantes e CCs da chapa que venceu a eleição.

Confira, abaixo, um vídeo do tumulto:

Atualizada – 01/11/2022 – 20h30min

Publicidade
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.