Saiba o que são as ecobarreiras que vão instalar no Arroio Passinhos - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Combatendo a poluição das águas do Passinhos - Foto: Google Maps/Divulgação

Saiba o que são as ecobarreiras que vão instalar no Arroio Passinhos

Duas ecobarreiras serão instaladas no arroio: uma na esquina com a Avenida Flores da Cunha e outra na rua 31 de Outubro

Cachoeirinha – Uma iniciativa importante para a preservação ambiental do município está sendo adotada: a instalação de ecobarreiras no Arroio Passinhos, próximo à Avenida Flores da Cunha. O equipamento, que está sendo viabilizado em parceria com o Instituto Safeweb e o Ministério Público do Rio Grande do Sul, tem por objetivo impedir que resíduos sólidos contaminem as águas do rio Gravataí, onde desemboca o arroio, além de evitar alagamentos.

Uma vez por semana, os resíduos serão coletados pelas equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Urbanos. No ato de assinatura da licença ambiental para a operação, realizada nesta quarta-feira (12), o assessor técnico da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, David Cafruni, explicou como funcionarão as ecobarreiras e sua importância. “Nos próximos dias comemoramos a emancipação do município, o Dia da Reciclagem, o Dia da Biodiversidade, dias 15, 17 e 22 respectivamente, são datas simbólicas para chamar a atenção da sociedade para este projeto, que buscar também mostrar a importância de se cuidar da cidade, evitando o acúmulo de resíduos. Além do custo ambiental, temos o custo econômico, já que o município gasta seus recursos para retirar todo o tipo de material que é depositado no arroio”, salientou.

Publicidade

O secretário da pasta, Francisco Major, destacou a necessidade de se equalizar o desenvolvimento econômico do município com a preservação ambiental. O professor Dr. Gino Gehling, do Instituto Safeweb, apresentou os detalhes da ecobarreira, que será instalada em duas seções do Arroio: uma na esquina com a Avenida Flores da Cunha e outra na rua 31 de Outubro. São estruturas metálicas que funcionam como peneiras, permitindo a passagem da água e retendo materiais como madeira, plásticos, isopor, folhas, galhos, lixo e até animais mortos. A experiência já existe desde 2016 em Porto Alegre, no Arroio Dilúvio e já retirou mais de 700 toneladas de resíduos das águas. 

“Infelizmente falta olhar para o Arroio como um afluente importante para a cidade, não como um valão, onde se joga qualquer coisa, até mesmo sofás. Ele tem uma nascente muito bela que sai do Parque Tancredo Neves e queremos que as pessoas olhem para o Arroio como um todo. Esta certamente é mais uma iniciativa de se recuperar a importância do Arroio Passinhos para a nossa cidade”, avaliou o prefeito Miki Breier.

Publicidade

Estavam presentes também os secretários municipais de Infraestutura e Serviços Urbanos Leonardo Charão, de Sustentabilidade, Trabalho e Desenvolvimento Econômico Francisco Belarmino Dias Major e de Planejamento e Captação de Recursos Jaime Braz da Silva.

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.