Zaffalon reuniu-se com a Pirelli para debater o futuro da empresa na cidade - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
O encontro ocorreu na tarde desta sexta -feira (22) - Foto: Divulgação/PMG

Zaffalon reuniu-se com a Pirelli para debater o futuro da empresa na cidade

A reunião foi virtual e o Prefeito Luiz Zaffalon afirmou que a indústria é fundamental para a economia da cidade

Gravataí – Manter e ampliar os investimentos do setor privado na cidade é um dos focos do governo do prefeito Luiz Zaffalon. Sendo assim, na tarde desta sexta-feira (22) ele se reuniu virtualmente com o diretor de Relações Institucionais da Pirelli, Mário Batista e o diretor da unidade da Pirelli Gravataí, Gilberto Gil Rossi.

Publicidade

Na oportunidade, Zaffalon recebeu as boas-vindas ao cargo e a intenção dos executivos da empresa de se manter um diálogo franco e permanente com o executivo municipal, assim como já havia sido construído com o ex-prefeito Marco Alba. “São as empresas que geram as nossas riquezas, trazendo desenvolvimento e empregos para a cidade. Por isso, é sempre importante mantermos essa relação próxima.”  

A permanência da fábrica no município e ainda possíveis novos investimentos foram assuntos tratados entre o prefeito e os executivos. “Eles me disseram que a fábrica é muito produtiva e que, certamente, crescerá a produção.”

Os executivos da multinacional afirmaram que não existe nenhuma perspectiva de venda ou investimentos de outros grupos, além da Prometeon. “Boatos de venda para um grupo japonês, não passam de boatos, me disseram”, comenta Zaffalon.

Publicidade

Ainda sobre a fabricação de pneus, Mário Batista teria dito ver com maus olhos a decisão do Ministério da Economia de zerar a alíquota de importação de pneus de caminhão. “O impacto disto no Brasil pode prejudicar qualquer intenção de investimentos na indústria”, disse o diretor de Relações Institucionais da Pirelli.  

Conforme a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos, os pneus são o segundo maior custo do transporte, depois do diesel, e essa redução deixaria o mercado mais competitivo.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.