Medeiros assume como prefeito e diz que fase crítica já passou - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Vice-prefeito teve sintomas leves - Foto: Arquivo/oreporter.net

Medeiros assume como prefeito e diz que fase crítica já passou

O vice-prefeito Maurício Medeiros assumiu como prefeito em exercício nesta segunda-feira (14) já que Miki Breier vai tirar uma semana de férias. Ele falou sobre os primeiros dois anos do governo ressaltando que a fase mais crítica já passou. Confira a entrevista produzida pela assessoria de imprensa da Prefeitura:

Assessoria: Estamos na metade da gestão municipal. Como avalia estes dois anos que se passaram?
Maurício: Foram anos muito difíceis, em que foi preciso muito trabalho e criatividade para lidar com a crise. Com as nossas idas à Brasília, conseguimos reverter muitas situações em que, inclusive, íamos perder investimentos e obras. Conseguimos retomar muitas das que estavam paralisadas. Neste sentido, foram anos bastante positivos.

Publicidade

Assessoria: No âmbito federal e estadual, são governos que se iniciam agora. Qual a sua expectativa?
Maurício: A minha expectativa é positiva. Já estamos percebendo sinais de melhora na economia. Quando há uma crise, Cachoeirinha é a primeira a sentir o impacto; mas quando há crescimento, também nos recuperamos rápido. Acredito que a fase crítica já passou. Vamos parar de falar em crise e falar em esperança.

Assessoria: O senhor já tem agenda em Brasília? Quando e onde é? Quais serão as pautas principais?
Maurício: Sim, já na próxima segunda-feira, dia 21, estarei em Brasília para tratar de questões de interesse da cidade. Tenho agenda com o Onix Lorenzoni (Ministro-Chefe da Casa Civil), em que vamos falar sobre uma portaria que trata das obras do PAC que, particularmente, tem a ver com a obra da praça CEU das Artes. Pela portaria, teríamos que devolver o dinheiro já investido, cerca de R$ 800 mil, ou seguir com a obra, mas com recursos próprios, que não temos.

Assessoria: Como está a obra? Quanto ainda falta ser investido?
Maurício: A obra estava paralisada e foi depredada. Na nossa gestão, retomamos e restituímos o que foi destruído. Estava na fase de retomada, com a apresentação de documentos na Caixa. Faltam R$ 1,8 milhões de investimentos para finalizar o empreendimento. Vamos ver como podemos reverter esta decisão e que alternativas temos.

Publicidade

Assessoria: Além desta, quais outras pautas farão parte da sua visita à Capital Federal?
Maurício: Vamos percorrer os gabinetes dos deputados federais que têm relação com o município, buscando verbas das emendas parlamentares. Queremos terminar as obras que já estão em andamento, então vamos buscar, principalmente, verbas para custeio e, em especial, para a saúde.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.