Crianças do Amarelinha estão em acolhimento domiciliar - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Elas estão em atendimentos domiciliar - Foto: PMG/Divulgação

Crianças do Amarelinha estão em acolhimento domiciliar

Albergue municipal está atendendo a população em situação de rua com alimentação e higiene durante o dia, além do pernoite

Cachoeirinha – Para proteger as crianças abrigadas no AIMA (Acolhimento Institucional Municipal Amarelinha), o Juizado da Infância e da Adolescência e o Ministério Público, atenderam à solicitação da Prefeitura e liberaram 12 crianças para o acolhimento domiciliar. “Apenas cinco acolhidos, que são adolescentes, permanecem na instituição e sob cuidados dos servidores da Secretaria de Assistência Social, Cidadania e Habitação”, informa o responsável pela pasta.

Entre as medidas tomadas pela pasta no enfrentamento à pandemia também está a limitação de 20 pessoas por vez, para que se mantenha um usuário por mesa, no Restaurante Popular. O albergue municipal está atendendo a população em situação de rua com alimentação e higiene durante o dia, além do pernoite. Conforme a coordenadora da Proteção Social Especial, Simone Moraes, não há suspeitos de contágio entre os atendidos até o momento. “Por medida de precaução, os trabalhos em grupo foram suspensos temporariamente, tendendo a uma orientação do Ministério da Saúde”, completou.

Os Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e os Centros de Referência Especializado da Assistência Social (CREAS) estão operando normalmente, com atendimento presencial. Entretanto, a orientação é para que a população ligue antes de se deslocar até os centros, pois muitas situações podem ser resolvidas por telefone.

Já no atendimento ao imigrante, foram disponibilizados telefones e whatsapp para orientações e acompanhamento. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: 3471.5939.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.