Casa do Bem completa seu primeiro aniversário - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
O público atendido na unidade é de transitoriedade - Foto: Divulgação/PMG

Casa do Bem completa seu primeiro aniversário

A Casa do Bem é sediada na RS-118, no número 3155, próximo à Avenida Dorival Cândido de Oliveira.

Gravataí – Durante a estação mais fria do ano, os serviços de acolhimento à população mais vulnerável, oferecidos pela Prefeitura de Gravataí, passam a receber uma maior demanda. Um desses equipamentos gerenciados pela Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS) é a Casa do Bem, que completou seu primeiro aniversário neste mês. Para marcar a data, teve jantar especial, com galeto de prato principal e bolo de sobremesa, além de balões pra decorar e bombons como lembrancinha. O local foi criado para abrigar moradores de rua ou pessoas carentes que necessitam de um abrigo momentâneo.

De janeiro a agosto deste ano foram realizados 307 acolhimentos e estão sendo realizados 55 acompanhamentos de casos especiais. Assim, a Casa do Bem é referência para a cidade, chamando a atenção da sociedade para o cuidado com o próximo. “São recebidos adultos ou famílias em trânsito, sem intenção de permanência por longos períodos. A principal diferença do público a ser atendido na unidade é a transitoriedade, que não deve ultrapassar três meses”, destaca o secretário da SMFCAS, Tanrac Saldanha.

Os usuários do serviço sentem o cuidado logo na chegada. “Oferecemos qualidade no acolhimento, higienização, boa alimentação e pernoite confortável. Assim constatamos diariamente que é possível construir um plano de atendimento que resgata autoestima. A partir do momento que o usuário passa a acreditar nele mesmo, perceberá que existem pessoas que também acreditam nele. Assim, voltará a se enxergar como parte de um todo, construindo valores e resgatando o que estava no passado. Pilares importantes como família, trabalho e cuidados com a saúde passam a ser resgatados”, disse Marja Menezes, coordenadora da Casa do Bem.

Investindo no resgate da cidadania

Segundo a coordenação da Casa do Bem, o local não oferece apenas uma cama para dormir e uma refeição. Muitos chegam sem documentos ou qualquer referência. Nesse momento entram em cena os assistentes sociais. Esse trabalho pode ser resumido como um resgate da cidadania, que também passa pelo empoderamento da pessoa na retomada de sua vida.

Qualidade no atendimento

O atendimento é qualificado e os espaços acolhedores. Durante sua permanecia, o usuário da Casa do Bem é orientado a confeccionar documentos, buscar um emprego formal e reconstruir seus vínculos familiares.

Também estão inclusos no serviço oferecido um jantar e café da manhã. A equipe multiprofissional que realiza o atendimento é composta por educadores e assistentes sociais, cuidadores, serviços gerais, cozinheiras e um coordenador.

A origem do nome

O nome Casa do Bem foi dado pelo próprio Prefeito Marco Alba, por entender que a palavra “bem”, traz consigo o significado de solidariedade, igualdade e respeito. “A Casa do Bem é uma referência para a cidade, chamando a atenção da sociedade para o cuidado com o próximo, que é o nosso bem maior e o foco da minha gestão.”

Os homens são maioria

A Coordenadora do abrigo comenta que os frequentadores da Casa do Bem são na maioria homens. Por isso, o espaço é capaz de abrigar 40 usuários, sendo 32 vagas masculinas e oito femininas.

A unidade oferta serviço para pessoas adultas desabrigadas por abandono, migração e ausência de residência, ou ainda, pessoas em trânsito. Desta forma, o imóvel conta com estrutura composta por cinco quartos, cozinha, banheiros e quintal.

Critérios de seleção

Para conseguir uma vaga na Casa do Bem é preciso ter mais de 18 anos, um documento original com foto ou cópia original de um boletim de ocorrência. A entrada dos usuários ocorre a partir das 19h15. Já a saída acontece às 6h30, após o café da manhã.

A Casa do Bem é sediada na RS-118, no número 3155, próximo à Avenida Dorival Cândido de Oliveira.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.