Cachoeirinha se mobiliza para evitar a dispersão do coronavírus - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
A prevenção é melhor forma de combater a doença - Foto: Divulgação/PMC

Cachoeirinha se mobiliza para evitar a dispersão do coronavírus

Recomendação inclui lavar as mãos, usar álcool gel, evitar contato com mucosas dos olhos, nariz e boca e não compartilhar objetos pessoais

Cachoeirinha – Embora Cachoeirinha não tenha nenhum caso confirmado de coronavírus, o município já está atuando na prevenção à doença. Medidas como o plano de contingência, que deve ser implementado se o vírus chegar à cidade e formação para os profissionais de saúde, ministrada pelo setor de Vigilância Epidemiológica, já foram realizadas.

Nessa quinta-feira (12), o Diálogos com a Cidade, live transmitida no Facebook que aborda assuntos de interesse da população, teve como tema a doença. Você pode assistir novamente no link https://is.gd/9FFukL

[O Ministério da Saúde contabilizava até a tarde de quinta-feira(12) 60 casos no Brasil. O Rio Grande do Sul já tinha quatro casos confirmados: dois em Porto Alegre, um em Campo Bom e outro em Caxias do Sul. Cachoeirinha investiga cinco casos suspeitos e já descartou outros dois. “Há mais de um mês estamos tomando medidas sobre o assunto. Já temos estratégias de ação bem organizadas para trabalhar os possíveis casos na cidade”, ressalta o secretário de Saúde, Dyego Matielo.

A maneira mais eficiente de se evitar o Coronavírus é a prevenção, principalmente tendo em vista que ainda não existe vacina contra a doença. Assim como as demais infecções respiratórias, como a gripe, os cuidados a serem adotados são lavar bem as mãos com água e sabonete ou, se não for possível, usar álcool gel, não passar as mãos nos olhos, nariz e boca sem lavá-las antes, evitar o contato com pessoas doentes, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir e evitar o compartilhamento de objetos pessoais, como copos e talheres.

Outra medida recomendada pelo Ministério da Saúde é a vacinação contra a gripe. Idosos serão os primeiros a receber vacina. Na primeira fase da campanha, com início em 23 de março, também entram trabalhadores de saúde, que estão na linha de frente do atendimento à população. O Dia D será em 9 de maio.

O prefeito Miki Breier salienta a importância de procurar atendimento médico caso um paciente apresente sintomas de doenças respiratórias. “Já que os sintomas são similares ao da gripe e outras influenzas, como febre, tosse e dificuldade para respirar, é importante procurar o posto de saúde em casos de suspeita para descartar qualquer hipótese e também receber o tratamento necessário.”

A Vigilância Epidemiológica da cidade conta com profissionais capacitados a fornecer informações corretas sobre o assunto e atende pelos telefones 3041-8654 ou 3041-8655.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.