Tempo de espera por atendimento na UPA de Cachoeirinha cai em 80% - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
UPA Francisco Medeiros - Foto: Kátia Freitas/PMC/Arquivo

Tempo de espera por atendimento na UPA de Cachoeirinha cai em 80%

Espera, que chegou a 8 horas na semana passada, atualmente é de uma hora e meia

Cachoeirinha – A estratégia de descentralização dos atendimentos de casos com sintomas gripais desafogou a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas (UPA). Na semana passada, a espera na unidade chegou a 8 horas. Ontem, caiu para uma hora e meia, ou seja, uma redução de quase 80% no tempo de espera. O número de consultas também diminuiu de 300 para 221 nesta quinta-feira (13).

Esta semana, os casos mais leves de sintomas gripais foram direcionados para salas especializadas nos postos Décio Martins Costa e Odil Silva de Oliveira. A UPA passou a atender somente os casos mais graves, como falta de ar, dor no peito, ponta dos dedos e boca arroxeados, cinco dias ou mais de febre, entre outros. Além disso, crianças abaixo de 13 anos também devem procurar a UPA.

Publicidade

Nesta quinta, o posto Décio atendeu 70 pessoas. Já o posto Odil atendeu 103 pacientes na sala especializada.

Testes de Covid-19

Publicidade

As Unidades Odil e Décio também realizam os testes de Covid-19, além da dispensação de medicamentos para dor e febre. Os termos de afastamento do trabalho podem ser solicitados nestes locais, mesmo para quem já chega com o teste positivado, feito nas farmácias. Conforme a médica responsável da Secretaria Municipal de Saúde, Fernanda Stringari, o termo substitui o atestado médico e está previsto na legislação e nos protocolos mundiais da Covid-19.

Ômicron

A variante que se espalhou rapidamente pelo mundo não tem um grau elevado de letalidade, mas é muito mais contagiosa. Conforme o secretário municipal da Saúde, Juliano Paz, embora os casos tenham aumentado bastante, sobretudo após das festas de final de ano, não há registro de pacientes de Cachoeirinha internados com Covid neste momento. De acordo com o boletim epidemiológico do dia 13, atualmente são 119 casos ativos de Covid-19 registrados no município.

Cerca de 78% da população está vacinada com a 1ª dose, 66,6% com a 2ª dose e 10,41% com a dose de reforço.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.