Sai decreto que flexibiliza comércio, cinema e casas noturnas, entre outros serviços - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Novas regras vão entrar em vigor - Foto: Roque Lopes/oreporter.net

Sai decreto que flexibiliza comércio, cinema e casas noturnas, entre outros serviços

Prefeitura decidiu contrariar determinações do Distanciamento Controlado do Estado e flexibilizou medidas que já valem para esta terça

Cachoeirinha – A Prefeitura publicou no início da noite desta terça-feira (4), no Diário Oficial do Município, em edição extra, o Decreto 6971 flexibilizando medidas do Distanciamento Controlado do Estado, contrariando as regras definidas para a bandeira vermelha.

Publicidade

Na justificativa do decreto, o prefeito Miki Breier, conforme havia antecipado ao oreporter.net, argumenta que a cidade tem o menor índice de letalidade do Rio Grande do Sul, está mapeando todos os casos de suspeitas da doença e possui o hospital de campanha no Ginásio da Fátima para atendimento de pacientes.

O decreto flexibiliza todas as atividades econômicas e a maioria delas está autorizada a funcionar com no máximo 50% da sua capacidade, tanto de funcionários quanto de atendimento ao público. O comércio em geral foi autorizado a funcionar e na lista estão o cinema e casas noturnas, além de restaurantes.

Na área da educação, ensino de idiomas, música e dança, entre outros, também poderá voltar a operar imediatamente mantendo a regra dos 50%. A indústria em geral teve 100% da operação liberada.

Publicidade

Todos os estabelecimentos deverão seguir regras de uso de máscara, manter o distanciamento entre funcionários e entre clientes e adotar medidas de higienização. Passou a ser obrigatório para todos a medição de temperatura de clientes antes de ser permitido o ingresso no espaço sendo proibida a entrada de quem tiver mais de 37,5 graus.

A flexibilização anunciada pelo prefeito contraria regras do Governo do Estado e a Procuradoria-Geral irá avaliar nesta quarta-feira (5) quais medidas serão tomadas. As prefeitura de Esteio e Novo Hamburgo também decidiram contrariar o Governo do Estado.

Confira o decreto, na íntegra, clicando aqui.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.