Polícia descobre estratégia do tráfico que só empresas bem-sucedidas usa - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Operação foi realizada nesta sexta - Imagens: Polícia Civil

Polícia descobre estratégia do tráfico que só empresas bem-sucedidas usa

Operação na manhã desta sexta-feira (19) descobriu orientações para testes de produtos, no caso, drogas

A 2ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha deflagrou nesta sexta-feira (19) a Operação Scelus. Policias cumpriram 13 mandados de busca e apreensão em Cachoeirinha, Gravataí e Novo Hamburgo.

Os mandados foram expedidos em Inquérito Policial que investiga homicídio ocorrido em Cachoeirinha, o qual tem como motivação a disputa por ponto de tráfico de drogas. No mês de outubro de 2021, a cidade teve um drástico aumento no número de homicídios, todos motivados pelo tráfico, conforme a Polícia.

Publicidade

A operação teve o objetivo de buscar provas e de coibir a prática de homicídios. A ação contou com a participação de mais de 60 policiais (da 2ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, bem como de outras Delegacias de Polícia da Regional de Gravataí, do 26º Batalhão da Brigada Militar e da equipe do Canil do 15º BPM).

Foram lavrados três autos de prisão em flagrante, com quatro indiciados, tendo em vista a prática dos delitos de tráfico de drogas, associaçao ao tráfico, posse de arma e de munições de uso restrito. Ainda foram apreendidos cerca de um quilo de cocaína e de maconha, dinheiro, pistola com numeração suprimida, munições de arma de fogo (calibres 7,62 e .380) e balança de precisão, dentro outros objetos ilícitos.

Publicidade

O que chamou a atenção dos policiais foi uma folha de caderno com orientações escritas à mão. O título é “Estratégia”. No papel a orientação era para que cinco produtos fossem anunciados pelo valor individual de R$ 10,00 durante cinco dias. Os que tivessem melhores resultados nas vendas seriam escalados. Escalar, na linguagem empresarial, é aplicado a um negócio ou produto que pode render mais sem a necessidade de mais investimentos para dar conta do volume das vendas.

A cada cinco dias outros produtos deveriam ser escolhidos para serem anunciados também por R$ 10,00 por cinco dias e os que se destacassem nos testes deveriam ser priorizados na venda. Havia uma meta para a escalabilidade: o produto deveria render R$ 2 mil em cinco dias. O documento sugere que traficantes faziam misturas no preparo das drogas comercializadas e testavam a aceitação por parte dos dependentes químicos.

Segundo a delegada Luana Medeiros, os detalhes da estratégia serão apurados. “A gente ainda não apurou essa parte da denúncia , o que a gente sabe, por ora, era que o local era utilizado para preparo da droga e que o preso fazia a revenda, mas para quem e onde era vendida, esses detalhes, vamos apurar mais afundo ainda”, disse.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.