OPINIÃO: acuado, pastor será ouvido por ativistas sociais - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Presidente da Câmara, Edison Cordeiro - Foto: Roque Lopes/arquivo

OPINIÃO: acuado, pastor será ouvido por ativistas sociais

Correção: errei ao publicar que o presidente da Câmara havia convocado os ativistas de redes sociais. O convite, na verdade, partiu de um deles estendido para vereadores oposicionistas e representantes do Governo. Pedimos desculpas ao leitores. A informação errada ficou publicada das 10h25min às 12h42min.

Presidente da Câmara sofreu duros ataques durante a semana nas redes sociais depois de cancelar Sessão Extraordinária para higienizar o plenário

Publicidade

Cachoeirinha – O presidente da Câmara de Vereadores, Edison Cordeiro, do Republicanos, foi duramente atacado esta semana depois de ter cancelado a Sessão Extraordinária de quinta-feira (7), quando a leitura do relatório da CPI dos controladores de velocidade, que tranca a pauta do Legislativo, poderia ser concluída. Ele tem argumentado nos bastidores que precisava se preocupar com a saúde das pessoas que frequentam o Plenário, mas não explicou o motivo pelo qual realizou duas Sessões Ordinárias colocando cerca de 60 pessoas em risco.

As gargalhadas sobre a repercussão do cancelamento, que flagrei nesta quinta ao ligar para a Diretoria Geral da Câmara, cujo telefone apresentou defeito permitindo ouvir conversas, é uma evidente falta de seriedade e preocupação com o povo.

O vereador Joaquim Fortunato chegou a afirmar que Cordeiro brinca de presidir o Legislativo. O desgaste foi tamanho para as pretensões políticas do pastor da Igreja Universal que ele, mais oposicionistas, foram convidados por ativistas das redes sociais para uma “entrevista coletiva” na próxima terça-feira, às 14h30min, dia de Sessão, conforme um deles anunciou em live no Facebook. O encontro, que desrespeita regras de distanciamento social recomendados por especialistas em saúde, é para explicar o inexplicável. Tentar amenizar os estragos causados até mesmo para a pretensão do Republicanos de ter Nerisson Oliveira como candidato a prefeito.

Publicidade

Taxado de ser o Eduardo Cunha de Cachoeirinha, injustamente porque o ex-deputado se notabilizou por comandar um esquema de corrupção, que não é o caso Cordeiro, ele ainda é considerado, por analistas políticos, um dos piores presidentes do Legislativo da história de Cachoeirinha. O pastor está à frente do bloco oposicionista em função do cargo e do poder de fazer a apreciação de CPIs se arrastarem ao máximo possível, causando danos ao Executivo. Na verdade, ele castiga a população.

O fato é que a oposição transformou a Câmara em uma ferramenta de campanha eleitoral, colocando os interesses do povo em segundo plano. Não dá deixar de colocar no pacote alguns vereadores da base governista, que se preocupam muito mais com as amizades do que com as necessidades da população. Já estamos em maio e mais de 20 projetos da Prefeitura aguardam votação para a realização de obras de saneamento, investimentos em saúde e atendimento de famílias e crianças em vulnerabilidade social.

Com seus altos salários de R$ 12 mil, sempre em dia, vivem em uma bolha ignorando a dura realidade das pessoas, ainda mais considerando as graves consequências das medidas de distanciamento social. Até a antecipação de economias, estimada em R$ 700 mil, que poderiam ajudar a Prefeitura a minimizar os efeitos da queda de arrecadação, o presidente se negou em fazer. Impôs a condição de ser criado um fundo, querendo interferir claramente na autonomia legal do Executivo.

Para os ativistas de redes sociais ele vai ter que explicar o inexplicável, reforço. Vai ter que mostrar que não está prejudicando a população, se associando a oposicionistas para transformar a Câmara de Vereadores em uma ferramenta destinada a atingir o Executivo, impedindo obras e projetos para colher frutos na eleição. É lamentável.

Atualizada – 08/05/2020 – 10h29min – 12h42min

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.