Operação em Taquara estaria ligada ao caso de vereador preso em Cachoeirinha - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Droga estava escondida em um sítio em Taquara - Foto: Polícia Civil/Divulgação

Operação em Taquara estaria ligada ao caso de vereador preso em Cachoeirinha

Mais de uma tonelada de maconha foi apreendida em um sítio em uma operação que é desdobramento de outra em que então vereador foi preso no ano passado em um sítio em Cachoeirinha

Agentes da 3ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico (3ª DIN), do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) desencadearam uma ação de combate ao narcotráfico em Taquara na noite desta terça-feira (11) e apreenderam uma grande quantidade de maconha, equipamentos, arma e dinheiro.

A operação é uma continuidade da investigação que resultou na prisão do então vereador Manoel D´Ávila no início de dezembro do ano passado, além de outras duas pessoas, e apreensão de 800 quilos de drogas em Cachoeirinha e Porto Alegre, segundo o delegado Alencar Carraro, titular da 3ª DIN. O ex-vereador já obteve um habeas corpus e está respondendo ao processo em liberdade e a principal linha da defesa é de que ele não tem nenhuma relação com as drogas e que ocorreram falhas na investigação e inquérito.

Publicidade

Em Taquara, os policiais foram até um sítio às margens da ERS 020, na Parada 124, e no interior do imóvel encontraram duas irmãs de 40 e 29 anos de idade e um homem com nacionalidade paraguaia, de 24. Umas das presas tentou fugir no início da abordagem e foi capturada pelos policiais. Com os eles foram localizadas aproximadamente 1.350 tijolos de maconha, uma balança de precisão, cinco celulares, um revólver calibre 357, Magnum e aproximadamente R$ 10.000,00 em dinheiro. Em uma casa, no bairro Parque da Matriz, em Cachoeirinha, os policiais apreenderam 47 kg de maconha e uma quantia de dinheiro

Segundo o delegado Alencar Carraro, as investigações continuam para identificar as lideranças de uma organização criminosa que teria origem no Vale dos Sinos, mas com grande dominação territorial na venda de maconha em Gravataí e Cachoeirinha.

Publicidade

O delegado Carraro destaca que as duas mulheres possuem antecedentes policiais pela prática de organização criminosa e juntamente com o suspeito paraguaio foram autuados em flagrante pela prática de tráfico, associação para o trágico e posse ilegal de arma de fogo. A ação integra a estratégia da Polícia Civil de intensificar a presença do Estado em áreas conflagradas em razão do tráfico de drogas. Após a formalização legal dos atos, os presos em flagrante foram encaminhados ao sistema carcerário.

Matéria atualizada em 12/05 às 11h35mim

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.