Moradores do Parque da Matriz realizam reunião sobre segurança no bairro - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Os moradores conheceram mais sobre os projetos realizados pela BM no combate à criminalidade - Fotos: Rodrigo Alves/oreporter.net

Moradores do Parque da Matriz realizam reunião sobre segurança no bairro

A reunião que foi promovida pela Associação Amigos do Parque da Matriz (AMIPAM) contou com a participação do Comando do 26º Batalhão de Polícia Militar (BPM)

Cachoeirinha – Com o intuito de discutir sobre a segurança pública e os frequentes assaltos, furtos e arrombamentos ocorridos no bairro Parque da Matriz, moradores se reuniram nesta sexta-feira (29), no salão paroquial da Igreja Menino Jesus de Praga, em Cachoeirinha.O evento contou com a presença de um pequeno grupo  de moradores, de membros da diretoria da Associação Amigos do Parque da Matriz (AMIPAM) e da Brigada Militar. 

Segundo o organizador da reunião e presidente da AMIPAM, Luiz Azevedo da Rosa, a reunião foi uma forma de apelar por mais segurança no Parque. “Precisamos fazer também a nossa parte e não esperar apenas pelo Estado. Isto passa pelo registro de ocorrências, os BOs, pela participação nas reuniões. E não só ficarmos reclamado nas redes sociais pela falta de segurança. Devemos, sim, buscar por soluções para a melhoria da segurança em nosso bairro”, destacou.

O presidente da AMIPAM (a direita) agradeceu a presença de todos na reunião

Azevedo ainda ressaltou: “É lamentável que os moradores do Parque não tenham atendido ao nosso chamado para participar desta importante reunião sobre um problema que afeta a todos. E muito obrigado ao secretário municipal de Segurança e aos vereadores, que nos viraram as costas no momento em que mais precisamos de apoio para combater a insegurança no Parque da Matriz”.

O comando do 26º Batalhão de Polícia Militar (BPM), apresentou, durante  reunião, o projeto Central Whats. O projeto, que foi criado há dois anos pelo tenente-coronel Luciano Moritz Bueno, visa integrar a tecnologia do aplicativo em prol da segurança pública, envolvendo a comunidade e a polícia. O projeto Central Whats começou com os empresários da região da Avenida Flores da Cunha e, logo em seguida, teve a adesão de moradores da Zona Norte e foram criados grupos de farmácias, transportes coletivos, taxistas, postos de combustível, mercados, imobiliárias, empresários que auxiliaram na construção do refeitório da BM, assim como nos bairros  Parque da Matriz, Fátima, Imbuí, Eunice, Veranópolis, entre vários outros. .

O Major Goi apresentou para os moradores o projeto Central Whatsapp

De acordo com o Major Alexsandro Goi , o principal objetivo desses grupos de Whatsapp é promover uma maior integração entre a corporação e a comunidade. “O intuito destas reuniões é buscar uma maior proximidade e participação da comunidade em prol da Segurança Pública, o que nos permite conhecer suas necessidades e traçar novas estratégias de combate à criminalidade”,  destacou.

Goi ainda acrescentou: “Mesmo com o auxílio da tecnologia em prol da segurança, as pessoas que são vítimas da criminalidade devem sempre procurar as delegacias de Polícias ou o quartel do 26ºBPM para registrar as ocorrências policiais. O B.O é fundamental para planejarmos as nossas ações para coibir as ações criminosas na cidade. Em 2020, vamos implantar o Projeto de Combate a Receptação e Venda de celulares roubados na cidade”.

Na reunião, também foram apresentados os números das ocorrências e das ações de combate à criminalidade realizadas ao longo deste ano pela Brigada Militar de Cachoeirinha e o projeto do Espelhamento das Câmeras.

Projeto Espelhamento das Câmeras

O projeto Espelhamento de Câmeras de Videomonitoramento criou um circuito que integra câmeras externas de residências e empresas à Sala de Operações do 26ºBPM, onde policiais militares têm acesso às imagens das calçadas e ruas em que estão localizadas. Atualmente, sete locais já integram o projeto Espelhamento de Câmeras de Videomonitoramento: a Faculdade Cesuca, a Paróquia São Vicente de Paulo e as empresas Benger, Ensel, Transcal, Transbus e Vidraçaria Damazio.

A comerciante Ivanete Giachini tirou todas as suas dúvidas sobre o projeto

Foi através de uma matéria publicada no site O Repórter.net que a comerciante  Ivanete Giachini, estabelecida há cinco anos no bairro Parque da Matriz,   tomou conhecimento do projeto que a Brigada Militar vem desenvolvendo em prol da segurança na cidade. “Tudo que for em benefício da minha segurança, dos meus clientes e vizinhos é válido. Se queremos mais segurança, tanto comerciantes  quanto moradores devemos nos unir e aderir aos projetos do Espelhamento e do Whatsapp. A união de todos é fundamental nestes momentos”, declarou.

Saiba como participar dos dois projetos

Projeto Central Whatsapp

  • Os moradores que quiserem criar um grupo de whatsapp na sua comunidade, deverá procura o comando do 26º BPM, na avenida Flores da Cunha em horário comercial.
  • Já os moradores do bairro que desejam participar do grupo de Whastapp deverá enviar o seu nome completo, RG, endereço para o número (51) 98501-6685 Os seus dados serão analisados pelos mediadores e logo após o morador ser adicionado e receberás as regras do grupo.

Projeto do Espelhamento de Câmeras de Videomonitoramento

O uso da tecnologia em prol da segurança de Cachoeirinha

O interessado deve seguir estes passos:

  • criar um usuário 26ºBPM no seu sistema de CFTV;
  • definir, neste usuário, qual ou quais câmeras serão espelhadas;
  • definir uma senha de acesso;
  • informar o link de endereço na internet, para acessar seu sistema;
  • assinar termo de autorização e responsabilidade sobre as imagens no 26º BPM (Av. Flores da Cunha, 3519 – Parque da Matriz)

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.