Gravataí receberá doação de alimentos em pontos de vacinação contra a Covid-19 - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
A ação social inicia nesta quinta-feira (08) - Foto: Divulgação / PMG

Gravataí receberá doação de alimentos em pontos de vacinação contra a Covid-19

Os itens arrecadados pelo Comitê da Solidariedade da Prefeitura de Gravataí terão como destino primário o Banco de Alimentos, onde a equipe do local ficará responsável pela montagem das cestas básica

Gravataí – Saúde e assistência social: duas áreas imprescindíveis no olhar de qualquer gestão. Unindo esses dois aspectos, quem for até as unidades de saúde receber a vacina contra o coronavírus poderá deixar sua doação nos pontos de coleta de alimentos a partir desta quinta-feira (08).

Publicidade

Os itens arrecadados pelo Comitê da Solidariedade da Prefeitura de Gravataí terão como destino primário o Banco de Alimentos, onde a equipe do local ficará responsável pela montagem das cestas básicas. Depois de montadas, serão encaminhadas aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), responsáveis pelo repasse das doações às famílias.   

Segundo Dr. Levi, vice-prefeito e coordenador do Comitê da Solidariedade, a implementação dos pontos de coleta de doações solidifica e operacionaliza o sentimento de empatia existente nos gravataienses. “Estamos atendendo a sugestão de uma parcela da comunidade, que tem vontade de ajudar o próximo neste período de crise econômica. É, mais do que nunca, um momento de união”, salienta Dr. Levi.

“Nossa rede de saúde está preparada para seguir imunizando a nossa população e agora também está engajada nesta bela ação organizada pelo Comitê de Solidariedade”, ressalta o secretário Régis Fonseca, à frente da Secretaria Municipal da Saúde (SMS).

Publicidade

De acordo com o titular da Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS), Luis Stumpf, qualquer contribuição será bem-vinda, levando em consideração os efeitos econômicos da pandemia. “Tivemos um grande número de pessoas que solicitaram o auxílio emergencial na cidade, por isso, quem puder, doe. Estamos precisando, especialmente, de leite, alimento essencial no desenvolvimento das crianças”, relembra Stumpf.

Já para a chefe da segurança alimentar do Banco de Alimentos Renata Becker, este tipo de campanha serve para sensibilizar a comunidade:  “Com a pandemia, muitas pessoas que antes conseguiam se manter, agora não conseguem mais. Muitos ficaram desempregados. O perfil dos que precisam de ajuda mudou e, a partir desta quinta, iremos auxiliar um público diverso”.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.