Gravataí premia unidades de saúde que mais realizaram testes de HIV/AIDS - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Diversos exames foram realizados - Foto: Arquivo/oreporter.net

Gravataí premia unidades de saúde que mais realizaram testes de HIV/AIDS

As Unidades de Saúde São Marcos e Vila Branca foram as vencedoras da ação

Publicidade

Gravataí – A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem trabalhado, mesmo em meio à pandemia, no controle do HIV/AIDS e infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). As ações realizadas pelo Serviço de Assistência Especializada (SAE) visam conscientizar sobre a importância da realização de testes rápidos que possam diagnosticar o vírus e possibilitar o início imediato do tratamento.

Publicidade

Como forma de incentivo e valorização, o SAE promoveu uma disputa do bem, premiando as unidades de saúde que realizaram maior quantidade de testes rápidos nos últimos meses. A Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Branca e a Unidade de Saúde da Família (USF) São Marcos destacaram-se pela conscientização da comunidade e pela quantidade de testes rápidos realizados durante os primeiros quatro meses do ano. As unidades vencedoras receberam, como premiação, um kit de café da manhã. 

Publicidade

Além deste incentivo, as unidades de saúde recebem também certificados anuais de cumprimento de metas, conforme a quantidade de testes estipulados. As unidades que atingem mais de 70% da meta anual recebem o certificado prata, enquanto as que alcançam 100% são premiadas com o certificado ouro.

A coordenadora do SAE, Tatiane Silva, destacou o trabalho realizado pelo serviço em conjunto com a atenção básica, que busca ações de conscientização e incentivo à testagem. “Desde o início da pandemia, tivemos uma queda significativa na procura da população por testes rápidos. Aos poucos, estamos conseguindo retomar estes índices. Isso ressalta a dedicação dos profissionais na conscientização da população sobre a importância de realizar a testagem.”

Publicidade

De acordo com Tatiane, desde 2012, o serviço descentralizou a realização dos testes, diminuindo a burocracia e facilitando o acesso da comunidade, que, desde então, pode realizar a testagem em todas as unidades de saúde.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.