Dana Incorporated doa 300 refeições semanais em comunidades carentes - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
As refeições são entregues semanalmente nos bairros - Foto: Divulgação/PMG

Dana Incorporated doa 300 refeições semanais em comunidades carentes

O projeto iniciou no dia 27 de abril e continuará até que se restabeleçam as condições de normalidade

Gravataí – Neste momento de pandemia, a Prefeitura de Gravataí, por meio do Comitê de Solidariedade ao Enfrentamento do Coronavírus, segue sensibilizando empresas, instituições e a comunidade. A Dana Incorporated, como empresa integrada na sociedade de Gravataí há 42 anos, junta-se a estes esforços levando um pouco de alento para pessoas em situações de vulnerabilidade.

Publicidade

A empresa mantém uma ação, onde são oferecidas 300 refeições semanais distribuídas no Parque dos Eucaliptos, PAC 1 na Vera Cruz e PAC 2 no Barnabé e Parque Garibaldino.“O Comitê de Solidariedade ao Enfrentamento do Coronavírus agradece as empresas, em especial a Dana, que estão auxiliando neste momento de isolamento social em que muitas famílias enfrentam dificuldades financeiras. Amenizar a fome é um ato de amor”, destaca Luiz Zaffalon, secretário de governança e Coordenador Geral do comitê. 

Todas as segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, um grupo de voluntários composto por funcionários da Dana desloca-se para as comunidades beneficiadas para oferecer “marmitas”, com refeições cuidadosamente preparadas e uma dose extra de carinho, que são oferecidas aos moradores.

“Até o momento já foram entregues 700 marmitas. O projeto iniciou no dia 27 de abril e continuará até que se restabeleçam as condições de normalidade, superada a crise atual do município”, disse Cristini Oliveira, coordenadora Recursos Humanos da Dana.

Publicidade

A Dana conta com os apoios da Sapore, que fornece as marmitas a preço de custo; da TurisPinho que está doando o transporte e o CTG Carreteiros da Saudade, que participa da entrega e auxilia no contato com as comunidades.

“O que parece às vezes pequeno mediante ao grande problema que se apresenta, soma ao final um esforço gigante que modifica a forma de ver o outro, do lado de quem doa e de quem recebe”, finaliza Cristini Oliveira.

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.