Crochetaço do Outubro Rosa reúne voluntárias na Delegacia da Mulher - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Mantas cor de rosa produzidas por voluntárias serão doadas a quem precisa, como instituições de caridade - Foto: Guilherme Hamm / Secom

Crochetaço do Outubro Rosa reúne voluntárias na Delegacia da Mulher

Pela primeira vez, a inciativa contou com a participação da Polícia Civil, que ofereceu o espaço para a execução dos trabalhos artesanais

Um grupo de voluntárias transformou, nesta terça-feira (15), a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Porto Alegre, em uma oficina de crochê e tricô. Os trabalhos manuais foram desenvolvidos com matérias-primas na cor rosa, uma alusão ao movimento Outubro Rosa, de conscientização da prevenção ao câncer de mama.

A ação, conhecida como crochetaço, é fruto do projeto Fios que Aquecem em Quadradinhos, da ONG Na’amat Pioneiras, que atua em causas femininas no mundo todo. Pela primeira vez, a inciativa contou com a participação da Polícia Civil, que ofereceu o espaço para a execução dos trabalhos artesanais. A Deam acolhe cerca de 40 mulheres diariamente.

Segundo a voluntária Jane Altschieler, a ideia é produzir mantas que serão doadas a quem precisa, em instituições de caridade do Estado. “A gente já fez vários crochetaços, mas este tem um valor especial. A ideia é que a gente possa, através de um evento beneficente, fazer com que as mulheres cuidem da sua saúde, fazer o autoexame e pensar na prevenção. Assim com a nossa instituição, a Delegacia da Mulher cuida da proteção da mulher na sociedade”, diz.

A ex-comissária de polícia Isolina Martins, que atuou por dois anos na Deam, é uma das entusiastas do projeto, justamente porque o trabalho com crochê representa uma alternativa de renda às mulheres. “Muitas chegavam aqui em uma situação de violência patrimonial. Elas não tinham dinheiro para nada. Isso vira uma oportunidade”, explica.

Crochetaço 3
Pela primeira vez, a inciativa contou com a participação da Polícia Civil, que ofereceu o espaço para a realização dos trabalhos – Foto: Maicon Hinrichsen / Secom

A diretora da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher da Polícia Civil, delegada Tatiana Bastos, conta que inúmeras ações estão sendo realizadas este mês, entre as quais a distribuição de material informativo sobre o Outubro Rosa. “As mulheres que acolhemos aqui relatam as mais diversas formas de violação de direitos e violências, não apenas físicas, mas emocionais”, afirma. Neste contexto, a delegada titular da Deam acredita que a colcha de retalhos feita pelas voluntárias representa bem o trabalho coletivo desenvolvido pela Polícia Civil junto às instituições.

A Delegacia da Mulher é um dos pontos de coleta de lã na capital. Na tarde desta terça (15), em poucas horas, o projeto Fios que Aquecem em Quadradinhos recebeu a doação de mais de 200 novelos. Depois de passar pelas mãos das voluntárias, as mantas rosas serão entregues à Casa de Apoio Madre Ana, da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.