Chuva e temporais da Argentina começam a chegar no Estado nesta quarta - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
A previsão é de chuva - Foto: Arquivo/oreporter.net

Chuva e temporais da Argentina começam a chegar no Estado nesta quarta

Tempo já começa a mudar no Oeste gaúcho com instabilidade que trouxe temporais de vento e granizo no país vizinho

Publicidade

Chuva e temporais vindos da Argentina começam a ingressar no Rio Grande do Sul após uma muito breve trégua da instabilidade. Imagens de radar do começo da tarde desta quarta-feira (13) mostravam áreas de instabilidade com chuva e raios ingressando no território gaúcho pelo Oeste, nos municípios de Uruguaiana e Barra do Quaraí. A instabilidade provocou temporais no país vizinho entre a madrugada e a manhã de hoje com nuvens muito carregadas que trouxeram chuva localmente forte, rajadas de vento forte e queda de granizo. Temporais foram informados pelo Serviço Meteorológico Nacional da Argentina em províncias como Córdoba, Santa Fé e Entre Ríos.

A chuva pode ser muito forte em alguns pontos com risco de tempestades localizadas entre a tarde e a noite de hoje na Metade Oeste gaúcha. Até o final do dia, a chuva pode alcançar ainda pontos do Centro e do Sul do Estado. Na sequência, a tendencia é que enfraqueça e traga chuva muito irregular no Leste e no Nordeste gaúcho. A chuva, com risco de temporais, deve alcançar ainda pontos do Oeste do Paraná e de Santa Catarina entre a noite desta quarta-feira (13)e a manhã de quinta-feira (14).

Publicidade

A maior preocupação com chuva forte e tempo severo isolado segue sendo a sexta-feira, tal como já vem sendo alertado pela MetSul. Um centro de baixa pressão vai cruzar pelo Sul do Brasil a partir do Paraguai e o Nordeste da Argentina. Ao interagir com o ar quente e úmido, o sistema favorecerá nuvens muito carregadas com precipitações localmente fortes a intensas, e ainda com elevado risco de temporais. A sexta-feira (15) pode ter chuva forte e tempestades em pontos dos três estados do Sul do Brasil, entretanto a tendência é que a instabilidade mais forte se concentre sobre Santa Catarina e o Paraná.

Diversos municípios dos dois estados devem ter acumulados de chuva muito altos em 24h na sexta-feira com marcas de 50 mm a 100 mm em poucas horas, o que pode trazer alagamentos e elevação de arroios, córregos e rios. Será alta ainda a possibilidade de queda de granizo e de ocorrência de vendavais localizados que podem trazer danos. Os índices de instabilidade atmosférica já serão muito altos na tarde e noite de quinta nos três estados, em particular no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, assim que já na segunda metade do dia amanhã o calor e a umidade podem começar nuvens muito carregadas isoladas capazes de provocar temporais no Sul do país. O risco parece especialmente alto para o Noroeste gaúcho e o Oeste de Santa Catarina no final da quinta.

Publicidade

Em Porto Alegre, depois de uma quarta-feira de sol e calor, a quinta terá aumento de nebulosidade com sol, nuvens e chuva. Os volumes não devem ser altos e a instabilidade perde força ao alcançar o Nordeste gaúcho, logo o risco de tempo severo é muito baixo. A instabilidade maior em Porto Alegre e na região metropolitana está prevista para a sexta-feira, quando não se pode descartar chuva por vezes moderada a forte com raios e trovoadas.

Fonte: MetSul

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.