Templates by BIGtheme NET
Home / POLÍTICA / Vereadores endurecem e Corsan se explica
Reunião aconteceu na sala da presidência - Foto: Roque Lopes/oreporter.net

Vereadores endurecem e Corsan se explica


Câmara realizou reunião na tarde desta terça para cobrar explicações sobre as constantes faltas de água


Os vereadores Paulinho da Farmácia e Deoclécio Mello fizeram as cobranças mais veementes contra a Corsan pelas constantes faltas de água em Cachoeirinha, especialmente nos bairros da Zona Norte da cidade, na reunião ocorrida na tarde desta terça-feira (5) no Legislativo. O presidente da Câmara, Fernando Medeiros, recebeu a gerente local da estatal, Eliane Pacheco de Souza, o chefe do Departamento de Operações e Manutenção da Região Metropolitana, Stephan Prates, e o engenheiro da unidade local, Luciano Dotte, e sete vereadores.

Eliane destacou que no ano passado foram investidos R$ 6 milhões em substituição de bombeamento e implantação de nova adutora de água tratada, salientando que a Estação de Tratamento de Água de Cachoeirinha tem plenas condições de manter o abastecimento pleno em Cachoeirinha e parte de Gravataí mesmo no verão, quando existe o aumento excessivo de temperatura e consequente elevação no consumo.

Publicidade

A falta de água em diversos bairros neste verão se deve a alguns fatores, como rompimentos pontuais de rede, falta de energia nos pontos de captação, obras programadas e furto de água em bairros da periferia. Na Canarinho e Chico Mendes, por exemplo, Luciano Dotte revelou que quase a metade dos moradores não pagam a água. A Corsan faz o corte, mas a ligação clandestina é refeita. “Isso tira a pressão da rede e acaba faltando em outros pontos”, disse. Além disso, os moradores não fazem o uso racional e desperdiçam muito.

Nos últimos dias, uma adutora de água bruta de 600 milímetros, que abastece a estação de tratamento em Cachoeirinha, foi rompida dentro da base aérea em Canoas devido a obras que estão sendo realizadas pelo Exército. Isto ocasionou uma redução significativa nos reservatórios em Cachoeirinha.

Eliane explicou que o principal deles, localizado na Vista Alegre, estava nesta tarde com apenas 30% da sua capacidade. Luciano Dotte acrescentou que desde sábado estão sendo realizadas manobras de rede. Isso significa que registros na parte mais baixa da cidade são desligados para que seja possível evitar o esvaziamento dos reservatórios da Vista Alegre, que atende toda a Zona Norte.

“Estas manobras estão dando certo. Não é um racionamento porque não estamos deixando uma parte da cidade desabastecida para suprir a necessidade em outra”, garantiu.

Os casos mais graves que ocasionaram falta de água em Cachoeirinha:

  • No dia 15/01 (13h10), ocorreu falta de energia elétrica na captação de água bruta do Arroio das Garças. A energia foi restabelecida às 17h30h.
  • No dia 18/01 (13h), ocorreu furto dos cabos elétricos que alimentam a captação de água bruta em Canoas. no Arroio das Garças. A RGE Sul concluiu o serviço às 20h do dia 19/01
  • No dia 25/01 romperam 4 cabos de energia que alimentam a estação de bombeamento do Rio Branco. Gatos de energia sobrecarregam a rede e os fios acabam rompendo.
  • Nos dias 21, 22 e 24, foi rompida a adutora de água bruta de 600mm dentro da área da base aérea de Canoas, por funcionários do Exército.

Paulinho faz duras críticas e quer desconto

O vereador Paulinho da Farmácia foi duro com a Corsan e relatou diversos episódios de falta de água na Zona Norte. “Na Anair faltou água quatro dias. Estive na casa de uma moradora que tinha uma criança doente. O marido chegou em casa do trabalho e teve que tomar banho com um balde. Não podemos mais conviver com isso. Em alguns bairros sai apenas um fio de água. Estas pessoas precisam ter o problema solucionado e um desconto”, disse.

Fernando Medeiros acrescentou que os consumidores precisam ser ressarcidos pelo dano de não tem a água à disposição quando precisam. “Vamos até a Agers (Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS) solicitar que seja concedido um desconto pelas interrupções no abastecimento”, avisou.

A gerente da Corsan disse, logo após o término da reunião, que a Agers concede descontos desde que tenha havido uma falta de água superior a 12 horas, salientando que isso não deve ter ocorrido em Cachoeirinha. O desconto é muito pequeno e é um percentual sobre a tarifa básica nem chegando a 5% do valor total das contas de consumo.

“Estão destruindo Cachoeirinha”

O vereador Deoclécio Mello aproveitou para reclamar da buraqueira na Zona Norte provocada pelas obras de implantação da rede coletora de esgoto. “Só estão estragando as ruas. Começaram a acabar com Cachoeirinha. E o Município (Prefeitura) tem culpa nisso porque não fiscaliza”, desabafou.

Deoclécio citou o exemplo da Travessa da Ponte: “Fizeram a obra e taparam as valas e agora abriram tudo de novo e sumiram. Lá tem cavalete por todo o lado. Já faz um ano isso. Em todo o lugar o serviço feito é muito relaxado.”

Eliane explicou que as valas abertas para a colocação da rede de esgoto são fechadas e fiscalizadas pela Prefeitura, a responsável por aceitar o serviço. Há reuniões mensais da Corsan com técnicos da empresa responsável pelo projeto e técnicos da Prefeitura para avaliar o andamento das obras e eventuais necessidades de reparos em ruas reparadas e entregues.

Nova reunião no dia 19

Uma nova reunião será realizada no próximo dia 19. Segundo Fernando Medeiros a Câmara quer acompanhar o andamento das obras de esgoto e também ficar por dentro do que vem acontecendo no abastecimento. “Somos cobrados pela população e precisamos saber o que vem acontecendo para podermos dar as explicações.

Caminhão pipa disponível

A Corsan tem um caminhão pipa disponível sempre que há falta de água em algum ponto da cidade. Ele é utilizado, geralmente, para atender a necessidade em creches, escolas e postos de saúde. A população também pode solicitar. O caminhão, contudo, não faz o abastecimento de reservatórios em casas e edifícios. É necessário que o morador pegue a água em um balde, por exemplo. O vereador Duda Keller revelou que já fez a solicitação atendendo pedido de moradores e foi atendido pela Corsan.

Nova adutora

Uma nova adutora de água bruta, nas proximidades da free way, está em período de testes. Ela vai ampliar em 15% a capacidade do volume de água a ser tratada na estação de Cachoeirinha. A cidade contará com a chegada de água bruta por quatro adutoras, o que diminui um pouco o impacto de eventual rompimento de alguma delas.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.