Vereadores e imprensa conhecem a PPP da Corsan - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
A apresentação ocorreu nesta terça-feira (2) - Foto: Douglas Glier Schütz/PMG

Vereadores e imprensa conhecem a PPP da Corsan

A apresentação foi realizada pelo prefeito Marco Alba e o secretário de Governança Luiz Zaffalon

Gravataí – “A Gravataí do futuro está sendo construída hoje.” Com esta frase do prefeito Marco Alba foi aberta a apresentação da Parceria Público Privada, conhecida como a PPP da Corsan, para os vereadores da base do governo e para a imprensa local, em duas oportunidades nesta terça-feira, (2). A iniciativa foi comandada, além do prefeito, pelo secretário de Governança, Luiz Zaffalon. A dupla é íntima do assunto, por ter iniciado o processo ainda no governo de Yeda Crusius, onde o saneamento, principalmente da região metropolitana, já era uma grande necessidade.

Publicidade

Com a PPP já assinada, as obras na cidade já iniciaram na Morada do Vale. O investimento total deste projeto, ao longo de 35 anos é de R$ 9,5 bilhões. Zaffalon, que já foi presidente da Corsan, explicou como a parceria funciona, quais os valores investidos e em que prazos. “O tratamento do esgoto é o grande gargalo atual que temos na cidade. Atualmente, só podemos ter empreendimentos imobiliários em que as construtoras façam a estação de tratamento de efluentes, como foi o Residencial Breno Garcia. Caso contrário, não poderíamos liberar um condomínio daquela magnitude e que deu dignidade a tantas famílias”, afirmou Zaffalon.

Ele destaca que construtoras já desistiram de investir na cidade por conta disso, mas que essa será apenas uma lembrança, em um futuro próximo. “Este é um trabalho que tanto eu, como o prefeito Marco Alba temos orgulho de termos participado desde a sua concepção. A PPP da Corsan ataca um grande gargalo estrutural e isso mudará a saúde da nossa população, além da realidade de investimentos da nossa cidade”, ressalta Zaffalon.

A intenção do projeto é, nos primeiros onze anos, possibilitar o atendimento de esgoto em 87,3% das casas situadas na região da PPP. Na ação, a empresa AEGEA Ambiental Metrosul, que venceu o processo, receberá pelo serviço de tratamento do esgoto e pelas obras executadas neste sentido. “Com isso, Gravataí, que está entre as 10 piores cidades do saneamento 2020, sai deste ranking. Atualmente, figuramos na 94ª posição, entre as 100 maiores cidades do Brasil segundo ranking do Instituto Trata Brasil. Isso precisa ser mudado e nosso esforço, junto à Corsan, é para que ocorra com a maior brevidade possível”, comentou o prefeito Marco Alba. 

Publicidade

Atualmente, em Gravataí estão sendo construídos 41.442 metros de rede coletora, 40.805 metros de ramais prediais, 5.805 caixas de calçada e 26.970 metros intradomiciliares, abrangendo principalmente a região da Morada do Vale. Todo esgoto coletado será destinado a ETE (Estação de Tratamento de Efluentes) Freeway e o valor total investido é de cerca de R$ 18 milhões. Ao todo, até 2030, a Corsan deverá investir R$ 300 milhões e a Sociedade de Propósito Específico Ambiental Metrosul, deverá investir R$ 1,86 bilhões, em obras, na região da PPP que compreende Gravataí e Cachoeirinha.

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.