Vereador da base chama secretário de mentiroso - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
"Tem que parar de ser mentiroso", disse Deoclécio - Foto: Roque Lopes/oreporter.net

Vereador da base chama secretário de mentiroso

Deoclécio Mello criticou o secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos por não ter cumprido com uma promessa

Cachoeirinha – O secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Brinaldo Mesquita, foi criticado na Sessão da Câmara de Vereadores na noite desta terça-feira (3) por não ter feito o recapeamento da Travessa Lisboa, no bairro Vista Alegre. O vereador Deoclécio Mello, da base de apoio ao Governo Miki na Câmara, usou a Tribuna para chamar Brinaldo de mentiroso.

“Eu quero que as coisas sejam corretas. Aquilo que a gente acertar tem que fazer para a comunidade. É a população que precisa. E nós temos que fazer. Tem que parar de mentir. O secretário Brinaldo mentiu para aquelas pessoas. Ele esteve lá. Ele mentiu para aquelas pessoas daquela travessinha. Não é justo. Tem que parar de ser mentiroso”, esbravejou.

Segundo Deoclécio, houve um acordo para a travessa ser asfaltada e o trabalho não foi executado. A secretaria fez tão somente uma operação para tapar alguns buracos.

“Fiquei triste quando vim para a Câmara e me deparei com o serviço. A comunidade estava precisando do asfaltamento da rua. Foi combinado, acertado. A Lisboa tem 300 metros. É onde tem a escola Getúlio Vargas. Já é uma vergonha a rua estar daquele jeito. Acertamos só 80 metros e não fizeram. Passei por lá e estavam tapando os buracos. Aqueles três centímetros que estão acostumados a fazer nos tapa buracos que dá uma chuva e abre tudo de novo”, contou.

O vereador destacou que a travessa tem muito movimento, pois é utilizada como caminho de retorno para quem vai acessar a Flores da Cunha.  “É uma travessa de muito movimento. Nós temos que parar de fazer pedaços de rua. E nem 80 metros tiveram coragem de fazer. A população está cheia das propostas frias. O prefeito tem condições de fazer mais sim e ele procura fazer. É o secretário que não está cumprindo com o seu papel”, pontuou Deoclécio.

O secretário Brinaldo tem sido alvo constante de críticas, especialmente nas redes sociais. Geralmente é acusado de beneficiar mais o Jardim Bethânia, seu reduto eleitoral. Ele ainda foi acusado de ser o responsável pelo cancelamento da audiência pública sobre o transporte coletivo que iria acontecer no final de novembro no bairro. O fato de a iniciativa ter partido da secretaria de Segurança e Mobilidade e do Conselho Municipal de Transportes, órgãos responsáveis por esta área, teria desagradado Brinaldo que teria se posicionado de forma contrária por considerar uma intromissão no seu reduto eleitoral já que ele não teria sido consultado.

O que diz Brinaldo

“Eu estou indignado. Eu não prometi nada e mentiroso é quem falou”, disse o secretário Brinaldo sobre o pronunciamento de Deoclécio. Ele conta que esteve na travessa acompanhado do vereador, de um morador e do secretário de Governança e Gestão. “Eu fui bem claro. Eu tapo buraco e rua cheia depende de recursos das multas, da secretaria de Segurança e Mobilidade. Eu só tenho autorização para tapar buracos”, reforçou, salientando que Deoclécio foi injusto. “Ele que me traga a autorização para usar recursos das multas que eu asfalto a rua.”

Sobre as questões da Bethânia, Brinaldo argumentou que faz somente a manutenção. “Morar no bairro e não poder fazer a manutenção é brincadeira. A Bethânia não faz parte de Cachoeirinha?”, questiona. Segundo o secretário, a única obra fora da manutenção foi a rua Imbé. “Eu cortei a rua e coloquei o meio-fio. Agora estou esperando uma emenda parlamentar de R$ 400 mil que consegui com o deputado federal Giovani Feltes para asfaltar. Esse dinheiro também vai dar para as ruas João Dias e 28 de Outubro, na Anair”, revelou.

Já sobre a audiência pública, Brinaldo diz que as explicações devem ser dadas pelo secretário Joaquim Fortunato. “Ele é que precisa explicar. A minha neta está levando duas horas para chegar em casa”, contou para reforçar que deseja a realização da audiência para debater os problemas dos ônibus no bairro. Fortunato já explicou ao oreporter.net que o cancelamento aconteceu devido ao fato de nem todos os envolvidos poderem estar presentes na data que havia sido marcada. Ele prometeu um novo dia, mas ainda não foi divulgado.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.