Troca de sistema gera transtornos, mas trará benefícios, diz secretária - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Cidadão terá um cadastro único - Foto: Divulgação

Troca de sistema gera transtornos, mas trará benefícios, diz secretária

Prefeitura está implantando um novo sistema administrativo unificando todas as bases de dados que eram separadas

Cachoeirinha – É o pagamento do alvará que desaparece, a emissão da nota fiscal que não sai e até pensão alimentícia descontada de servidores e não repassada. São diversos problemas que o cidadão vem encontrando há algumas semanas ao precisar utilizar algum serviço da Prefeitura de Cachoeirinha, mas eles estão sendo resolvidos conforme surgem. O mais recente foi de uma leitora do site oreporter.net, que recebe uma pensão alimentícia de R$ 693,00, a única renda para sustentar o filho.

Publicidade

“Bom dia gostaria de fazer uma denúncia da prefeitura de Cachoeirinha, no qual descontou a pensão alimentícia do servidor dia 30 e até o momento  não repassou os valores alegando falha no sistema, pode isso Arnaldo??”, escreveu, salientando que sempre recebeu até o quinto dia útil. O secretário da Fazenda, Nilo Moraes, explicou que o problema aconteceu nas pensões e consignados devido a ajustes no novo sistema. A mulher já recebeu a pensão.

Na semana passada, um empreendedor não consegui realizar um serviço pelo site e teve que ir até a Prefeitura para mostrar o comprovante de pagamento do alvará, que constava como aberto. Outro tentou emitir uma nota fiscal pelo site e levou algumas horas para entender o sistema. Várias telas precisaram ser acessadas enquanto no anterior era mais simplificado.

O motivo dos transtornos é a implantação de um novo sistema de gestão, que unificou todas as bases de dados espalhadas por diversos setores. A implantação iniciou no dia 6 de março e a secretaria de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas, Aline Mello, salienta que algumas inconsistências são normais e todos os casos estão sendo resolvidos na medida em que vão surgindo.

Publicidade

O gasto mensal com o sistema, em torno de R$ 100 mil, não vai mudar, mas o gerenciamento de todas as atividades da Prefeitura se tornará mais fácil e permitirá a implantação de novos serviços. “Tínhamos três sistemas e este novo vai abranger também a Educação e Saúde, tudo unificado”, salienta a secretária. Muitas pessoas possuem mais de um cadastro dentro da Prefeitura, havendo casos de até quatro.

“Tudo foi importado e aí nos deparamos com esses casos de vários cadastros das mesmas pessoas. Precisa ficar apenas um e aí o trabalho é manual. Temos que olhar os cadastros e deixarmos somente um, o mais atualizado possível. Neste processo foram descobertos casos nos quais a pessoa procurou mais de um posto de saúde para pedir a mesma coisa, gerando mais de um cadastro. Com a unificação, se alguém fizer isso novamente vai ser informado que o seu pedido já está cadastrado no sistema.

O Cachoeirinha Digital, com rede de fibra ótica interligando unidades de saúde e escolas, bem como todas as secretarias e outros serviços que fazem parte da estrutura de atendimento à população, facilita a unificação da base de dados para que cada cidadão tenha um cadastro único. Conforme Aline, em mais alguns dias todos os módulos estarão implantados. Isso não significa que algum problema pontual não seja identificado. Esses transtornos são considerados normais por técnicos na área.

Com tudo funcionando, segundo a secretária, será possível implantar novos serviços. O protocolo, por exemplo, vai ser online não sendo necessário a pessoa sair de casa. Na área da saúde, o teleagendamento de consultas poderá ser implantado, eliminando com as filas de madrugada nos postos de saúde. “Nós temos muitas faltas em consultas e agora a pessoa será avisada por mensagem sobre a data e hora para que compareça. Isto é mais uma inovação. Tudo será implantado com calma e com orientações para a população”, afirma.

Um outro serviço será o fim das filas no período de matrículas e rematrículas. Não será mais se deslocar até a Central de Matrículas, pois tudo poderá ser feito online. “Vamos ter o caderno de chamada online e os pais poderão acompanhar a frequência do filho por um aplicativo”, revela. A empresa responsável pela implantação é a IPM, que venceu a licitação. É a mesma que presta serviço para a Prefeitura de Gravataí, que oferece várias facilidades para o contribuinte através de serviços disponibilizados no site.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.