Terça terá alto volume de chuva e um novo ciclone vai se formar – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Ciclone em Gravataí - Foto: PMG/Arquivo

Terça terá alto volume de chuva e um novo ciclone vai se formar

Defesa Civil emitiu alerta para o risco de alamentos, cheias em arroios, inundações de rios e regiões ribeirinhas

Publicidade

Um novo ciclone extratropical deverá se formar na costa do Rio Grande do Sul no fim da terça-feira (26) e ao longo da quarta-feira (27). As rajadas de vento irão superar 70 quilômetros por hora. ciclone, conforme o Inmet, vai se deslocar para o alto-mar formando uma frente fria e temporais entre Santa Catarina e São Paulo. A Defesa Civil gaúcha emitiu alerta nesta segunda-feira (25), válido por 24 horas, para risco de alagamentos, cheias em arroios, inundações de rios e regiões ribeirinhas. A previsão é de queda das temperaturas no Rio Grande do Sul, podendo chegar a 3ºC na Campanha e na Serra Gaúcha, e 9°C em Porto Alegre.

Publicidade
Publicidade

Já a MetSul Meteorologia reforçou alerta sobre chuva excessiva e tempestades na área de Porto Alegre e região metropolitana nesta terça-feira. Dados desta madrugada concentraram ainda mais os elevados volumes de chuva nesta terça numa faixa entre o Centro do estado (Santa Maria), os vales, a Grande Porto Alegre, o Litoral Norte e parte da Serra. Como há dias a MetSul adverte, os acumulados de chuva apenas nesta madrugada na capital e na região metropolitana serão extremamente altos. É como se fossem vários temporais de chuva intensa em sequência à medida que sucessivamente se formam áreas de instabilidade muito fortes entre o Centro do estado e o Leste gaúcho, justamente na Depressão Central, entre Santa Maria e a capital, afetando a parte mais Sul da bacia do Jacuí que é o principal contribuinte do Guaíba.

Publicidade

A chuva em vários momentos da manhã e da tarde desta terça será forte a torrencial na capital e cidades da Grande Porto Alegre com elevados volumes em curto período, potencializando muito a ocorrência de alagamentos e inundações repentinas. Cresce o risco de transbordamento de arroios, sobretudo considerando o nível alto do Guaíba que represa o escoamento das águas. Há um elevado risco ainda de deslizamentos de terra e de encostas com possibilidade de desmoronamento de muros e barrancos. A chuva vem acompanhada por vezes de muitos raios e intensas e frequentes trovoadas. É muito alta a probabilidade de queda de granizo na região.

O vento sopra com rajadas por vezes fortes de 60 km/h a 70 km/h com a chuva, o que agrava o risco de queda de árvores e de cortes localizados de energia elétrica. A chuva forte, como se esperava, começou no fim da madrugada, ao redor das 4h. O risco de chuva intensa segue durante grande parte do dia, começando a ceder gradualmente a partir da noite e da próxima madrugada.

Publicidade

A quarta, especialmente na primeira metade do dia, porém, ainda tem chuva que ocasionalmente pode ser forte. No decorrer da quarta, o ingresso de ar mais seco e frio deve proporcionar a melhora do tempo e o aparecimento do sol, mas a melhora do tempo virá com fortes a intensas rajadas de vento Sul que represarão o Guaíba.

*com informações da Agência Brasil e Metsul

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.