Stédile critica recesso da Câmara nas festas juninas - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Não podemos ficar duas semanas parados, fomos eleitos para trabalha, salientou Stedile - Foto: Câmara dos Deputados

Stédile critica recesso da Câmara nas festas juninas

O deputado federal José Stédile (PSB/RS) usou a tribuna na manhã desta terça-feira para criticar a suspensão das sessões legislativas em função do período das festas juninas. Na semana passada, a sessão da quinta-feira foi cancelada porque na sexta-feira era dia de São João. Agora nesta semana também foram suspensas as sessões de quarta e quinta pela comemoração do dia de São Pedro. “É uma vergonha o que esta acontecendo nestas duas semanas. O Brasil em crise com pessoas desempregadas e nós, que deveríamos dar exemplo de trabalho e procura de solução, não temos sessões”, criticou.

O parlamentar reconheceu a importância destas festas na cultura brasileira, mas acredita que não devem ser para os deputados se ausentarem do plenário. Segundo ele outros estados podem pleitear que as suas comemorações regionais também causem um recesso na Câmara, como a Semana Farroupilha no Rio Grande do Sul. “Isto é um desrespeito ao dinheiro público, à nação e a nossa função de fiscalizar e legislar. O povo espera que os deputados encontrem soluções para o desemprego,a previdência e outros graves problemas que o Brasil vive.”

Publicidade

Stédile ainda teceu duras críticas à postura do presidente interino da Casa,  Waldir Maranhão (PP/MA), classificando a atitude como lamentável. Isto porque no final de semana ele cancelou a sessão, depois manteve, e cancelou novamente as sessões, causando uma confusão nas agendas dos deputados. “Como eu, a maioria compra as passagens de ida e volta para Brasília de forma antecipada para pagar mais barato, quando é necessário transferir se paga mais caro. Isto é dinheiro público que esta sendo usado de forma irregular”, afirmou. A estimativa é que estas mudanças tenham gerado um custo de R$ 500 mil aos cofres públicos. “Nós deveríamos ter vergonha e corrigir estas falhas.” Stédile é o deputado federal gaúcho mais assíduo na Câmara.

A sessão deliberativa extraordinária desta terça-feira foi chamada para debater as Medidas Provisórias 718, que altera a lei que institui as normas para os jogos olímpicos, e a  716  abrindo créditos no valor de R$ 420 milhões para vários Ministérios.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.