Seis são presos em operação contra lavagem de dinheiro e tráfico – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Materiais apreendidos pela Polícia Civil - Fotos: Polícia Civil/Divulgação

Seis são presos em operação contra lavagem de dinheiro e tráfico

A operação está ocorrendo em bairros da zona Norte de Porto Alegre e Gravatai

Gravataí – A Polícia Civil, por meio da 1ª DIN/DENARC, deflagrou nesta terça-feira (25) a Operação Cartão Vermelho em Porto Alegre e Gravatai. A ação integra investigação policial relacionada a lavagem de dinheiro, tráfico de drogas e associação para o tráfico

Publicidade
Publicidade

Conforme a Polícia Civil, estão sendo cumpridas 30 ordens judiciais, sendo 11 prisões temporárias, 11 ordens de busca e apreensão, cinco bloqueio de contas bancárias e três sequestros de veículos, nos bairros Rubem Berta e Jardim Lindoia, na Capital e em Gravataí. A operação conta com 55 policiais civis, equipados com 27 viaturas policiais.

Publicidade

Segundo o delegado responsável pela ação Guilherme Dill, as apurações iniciaram em agosto de 2022, quando a 1ª DIN/DENARC prendeu um casal com 18kg de crack na zona sul de Porto Alegre. A droga era avaliada em mais de R$ 300 mil. A partir dessa apreensão, verificou-se que um esquema milionário de distribuição de drogas estava em curso em Porto Alegre. Foi apurado que 13 pessoas mantinham rotina de compra e venda de drogas em grandes quantias, bem como movimentação ilícita de valores nas contas bancárias diariamente.

Drogas apreendidas durante a operação

O grupo é especializado na distribuição de crack e cocaína na Capital e também na lavagem de capitais mediante transferência reiterada dos valores para contas de terceiros. A lavagem de dinheiro ocorria pela dissimulação e transferência contínua dos valores entre as mesmas contas para retirar a origem ilícita e de forma circular. Essas sucessivas transferências visavam encobrir a origem ilícita do dinheiro. Nos meses de maio a setembro de 2022, o grupo movimentou cerca de R$ 1,4 milhão em transferências bancárias entre traficantes e laranjas.

Publicidade

Ainda segundo o delegado, uma advogada também é investigada por auxiliar o grupo, colocando veículos em seu nome, que eram utilizados para transportes de drogas. Ela também orientava juridicamente o grupo para facilitar a lavagem de dinheiro.

Até às 7h30 desta terça-feira, seis pessoas já haviam sido presas. Também já foram apreendidos três veículos, três armas de fogo e cocaína fracionada para venda.

Matéria em atualização

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.