Saúde realiza campanha por menos sódio na alimentação - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Substitua o sal por temperos naturais - Foto: PMG/Divulgação

Saúde realiza campanha por menos sódio na alimentação

A atividade alerta a população sobre os problemas causados pelo excesso do sal nas comidas

Gravataí – A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), vem realizando ações de interação com as comunidades no sentido de promover saúde e prevenir doenças através de ações e atividades nas unidades de saúde da cidade.

A Unidade Saúde da Família (USF) Princesa Isabel é um bom exemplo da importância do projeto. O “PlantAção: Nutrindo Corpo e Mente” é uma iniciativa do Centro de Nutrição e Qualidade de Vida (CENQ), através da  nutricionista Cristiele Carlosso Kavecz Zis e pela agente comunitária de saúde Celena Pinheiro. A ideia é que a lida com a horta comunitária possa servir como forma de autocuidado e o toque na terra como terapia.

Segundo a coordenadora Vanessa Tarrago, a oficina superou todas as expectativas, estimulando os pacientes a utilizarem temperos naturais para o preparo dos alimentos e, assim, reduzir o consumo de sal, incentivando o plantio de temperos e saladas orgânicas.

O psicólogo Gerson Jung do Centro de Atenção Psicossocial (Caps) II destacou a importância do autocuidado, tanto para as famílias, como também para os profissionais. “As pesquisas são muito claras em relação ao efeito maléfico que o consumo de alimentos cheios de agrotóxico traz para nossa saúde, inclusive com alto potencial cancerígeno”, disse.

Para a nutricionista Cristiele Carlosso Kavecz Zis, além de mais sabor na comida os temperos naturais fornecem ao nosso organismo compostos bioativos, vitaminas e minerais que tem ação antioxidante no corpo, ou seja, combatem os radicais livres, que são responsáveis por causar doenças, além de auxiliar na redução do consumo de sal, ajudando no controle da pressão arterial e reduzindo o agravo de doenças cardiovasculares.

Apoiando a ideia, a engenheira Agrônoma Tatiana Silva de Almeida e o técnico Agrícola Fabiano Andre Otto, que são servidores da Secretaria Municipal de Agricultura, elogiaram a proposta. Agentes comunitárias e auxiliares de Saúde Bucal também foram responsáveis pela execução do projeto. Assim, quem ganha com a parceria é a comunidade que tem mais um espaço sadio dentro da unidade de saúde, podendo mexer na terra como terapia e até geração de renda.

Compartilhe essa notícia