RS inicia campanha de prevenção e combate à violência contra mulheres - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Combatendo a violência contra a mulher - Foto:Foto: Ascom/SJCDH

RS inicia campanha de prevenção e combate à violência contra mulheres

Lançamento da campanha 16 Dias de Ativismo ocorreu na Esquina Democrática

Com o objetivo de mobilizar toda a sociedade para a prevenção e o combate à violência contra mulheres e meninas, começou nesta semana no Rio Grande do Sul a campanha 16 Dias de Ativismo. A ação é promovida pela Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH) do Estado, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, a Polícia Civil e o Juizado da Violência Doméstica.

A campanha tem apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), que pede ações globais para aumentar a conscientização, estimular os esforços de defesa e compartilhar conhecimentos e inovações. Iniciada na segunda-feira (25), ela se estende até 10 de dezembro, quando é celebrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

“Todos nós precisamos atuar mais contra a violência, especialmente a que atinge as mulheres. Os índices são preocupantes e devemos aumentar a mobilização diariamente, em todas as nossas esferas de atuação. Os 16 Dias de Ativismo são fundamentais para abrir os olhos da sociedade”, afirma o secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Catarina Paladini.

O evento, realizado na Esquina Democrática, no Centro Histórico de Porto Alegre, foi marcado pela união de forças do Estado para que a ideia da campanha seja divulgada para o maior número de pessoas. Estiveram presentes no lançamento, além de Catarina Paladini, a juíza Madgéli Machado, do Juizado da Violência Doméstica, a delegada da Polícia Civil e titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, Tatiana Bastos, e a coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres de Porto Alegre, Fernanda Machado.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.