Ronda e Rodeio online foram um sucesso, avaliam organizadores - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Eventos encerraram nesta segunda - Foto: Fernando Planella/Divulgação

Ronda e Rodeio online foram um sucesso, avaliam organizadores

Programação com 11 dias ficou dentro da expectativa e para 2022 o evento será presencial

Publicidade

Cachoeirinha – A primeira experiência de realização de um evento tradicionalista, o principal de Cachoeirinha, alcançou os objetivos e foi um sucesso. A avaliação é do produtor cultural Darciur Gomes, da DJB Produções, que ao lado da Força Jovem Gaúcha Produções e da prefeitura organizou a 34ª Ronda Crioula e o 4º Rodeio Artístico e Cultural.

Por conta da pandemia, os eventos, não realizados no ano passado, foram transportados para o formato online para voltarem esse ano. Foram 11 dias de live. “Tivemos um alcance de 160 mil pessoas. Foi a maior live do Brasil em número de dias e conseguimos atingir os objetivos de manter viva as nossas tradições”, destaca.

Publicidade

Para o ano que vem, a previsão é de que os eventos sejam presenciais a depender do andamento do enfrentamento à Covid-19. E as produtoras já estão com o projeto aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura para fazer a captação de recursos. Darciur revela que já começou a pensar na organização. O primeiro passo foi confirmar com todos os grupos que se apresentaram esse ano suas presenças na animação dos bailes em 2022.

Uma novidade é que as produtoras foram autorizadas pela 1ª Região Tradicionalista a elaborarem um projeto para buscar a Chama Crioula em Canguçu, local marcado para o acendimento e distribuição para todas as regiões tradicionalistas.

Publicidade

No feriado desta segunda, último dia da Ronda e Rodeio, aconteceu a extinção da Chama Crioula, em frente ao Rancho da Secretaria de Cultura com a presença do secretário de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, Ildo Júnior, e da presidente da Câmara, Jussara Caçapava e do vereador Felisberto Xavier. Representantes de entidades tradicionalistas acompanharam a cerimônia.

Também aconteceu a premiação dos concorrentes do Rodeio. Este ano, os participantes enviaram vídeos que foram julgados no final de semana. Concorrentes de Canoas, Cachoeirinha, Santa Rosa, Porto Alegre, Gravataí, Gramado, Santa Rosa, Cachoeira do Sul, São Borga e Campo Bom participaram. Teve também um participante de Lages, Santa Catarina. Já à noite, estiveram no palco do CTG Rancho da Saudade, o grupo Machado & Marcelo do Tchê e, de última hora, Pedro Ernesto Denardin, em um acerto de agenda com o evento tradicionalista de Canoas.

No encerramento da ronda, o secretário da Cultura anunciou que vai para a Câmara de Vereadores um projeto de lei de auxílio emergencial a artistas e desportistas e vai levar o nome de Lei Telmo de Lima Freitas. O tradicionalista, que faleceu esse ano, foi homenageado. Foi o patrono da Ronda e um troféu será entregue aos familiares. No encerramento, ainda foi relevado que o parque onde acontece a Ronda de forma presencial terá a posse passada para a associação de piqueteiros, faltando apenas a aprovação do Legislativo. E atendendo a sugestão do prefeito Miki Breier, vai ser chamar Telmo de Lima Freitas.

Para o secretário da Cultura, os eventos transcorreram dentro do esperado. “Só lamentamos não ter feito de forma presencial devido aos cuidados que ainda precisamos tomar com relação à Covid-19. Acreditamos que no ano que vem, com toda nossa população vacinada, poderemos voltar a nos encontrarmos presencialmente”, disse.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.