Professora escreve poema em homenagem à escola municipal - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Homenagem da professora para escola - Foto: Divulgação/PMG

Professora escreve poema em homenagem à escola municipal

Poema teve como objetivo dar resposta à fala do poeta Oliveira de Panelas

Gravataí – Após a primeira turma de formandos, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Suely Silveira Soares, receber seus diplomas, na última quinta-feira (13), a professora de artes e representante do Conselho da Cultura da Secretaria Municipal da Educação (Smed), Roberta Weingartner, escreveu um poema em homenagem à escola. O poema, que discorreu sobre as qualidades do estabelecimento de ensino, teve como objetivo dar uma resposta ao poeta repentista Oliveira de Panelas, que alegou que “ou se faz para a criança melhores salas de estudo, ou o Brasil permanece um país sem conteúdo. Por fora, somente a casca; por dentro, faltando tudo”.

A professora Roberta Weingartner, contou que depois de ver a primeira formatura da escola, foi tomada por uma emoção e um encantamento que a fez lembrar da fala do poeta Oliveira de Panelas. Roberta ainda afirmou: “me dei por conta que temos a escola modelo que o poeta pede no poema e precisava expressar e compartilhar isso. Afinal, eu também já desejei ver essa escola”. 

Publicidade


Confira o poema da professora Roberta Weingartner:

Querida escola
enfim você chegou
tocou meu coração
e pulsou
Você
meu doce presente
deixou até a chamada diferente
Me diga
você existe de verdade?
Ou quem sabe
estou sonhando…
Sonhando e desejando
que todas as escolas
um dia sejam como você
pois é disso que precisa a mocidade
acreditar que é possível
educação com qualidade
Isso que você faz
minha querida escola
é superação
Vou contar para o poeta repentista
Oliveira de Panelas
que essa escola existe de fato
que por lá não tem cara feia
e a imagem dessa nova escola
está bem distante de cadeia
Daqui, vou lhe contar e eu não duvido,
sairá uma mulher prefeita
Por lá passaram estrelas da música,
do teatro e da poesia
e virão com certeza
outras Angelas, Valérias, Izabeis,
outros Felipes e Otávios
nos encantar com sua leveza
Lá, querido poeta Oliveira
não falta nada
tem conforto, tem magia
aprender é consequência
da consciência de quem acredita
do docente que entende
que tudo pode ser diferente
e da união da equipe diretiva
Lá tem lousa digital
ar condicionado
tem pracinha colorida
mais parece nosso quintal
bem no fundo nós sabemos
o que realmente importa
é que lá temos também
um coração emocionado
e essa grande compreensão
a melhor lição
nos permite viver com com emoção
nossa vida dentro dessa linda equação.

Publicidade

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.