Primeira fase da nova emergência do Becker fica para outubro – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Prefeito Luiz Zaffalon foi conferir andamento da obra - Foto: Divulgação

Primeira fase da nova emergência do Becker fica para outubro

Problema encontrado para ser feita a fundação já foi resolvido e a primeira fase da obra estará pronta no segundo semestre

Publicidade

Gravataí – A diretoria do Hospital Dom João Becker esteve reunida nessa segunda-feira (09) com o prefeito, Luiz Zaffalon, o secretário municipal de saúde, Régis Fonseca, o líder do governo na Câmara Municipal, Alan Vieira, e demais lideranças do município em visita a obra da Nova Emergência SUS de Gravataí. O objetivo do encontro foi analisar o atual estágio da construção e projetar a sua entrega. Mesmo com os problemas encontrados na confecção das fundações a entrega da primeira fase da obra está mantida ainda para outubro de 2022.

Publicidade
Publicidade

De acordo com a equipe de engenharia, a construção teve de ser interrompida por algumas semanas por conta de uma nascente d’agua que não havia sido identificada nos ensaios preliminares. A cada tentativa de escavação, a agua brotava, impedindo a sequência dos trabalhos. Com isso, foi necessário o reestudo do projeto que agora prevê o aterramento do solo e a elevação do primeiro piso para um metro acima do nível da calçada na avenida Luiz Bastos do Prado. A previsão de reinício da obra é para a próxima segunda-feira, dia 16 de maio.

Publicidade

Apesar do imprevisto, a direção do hospital está otimista. “Nossa previsão de inauguração, mesmo com essa questão da nascente d’agua, se mantém para o segundo semestre de 2023. Vamos concentrar os trabalhos para logo concluir a construção e ampliar o quanto antes a oferta de serviço de saúde de qualidade para a população de Gravataí”, afirma o superintendente Doutor Weston. A nova estrutura irá passar dos atuais 405m² para 1.240m² e dos nove para 24 leitos, além de ampliar a quantidade de poltronas para aplicação de medicamentos (de seis para 13 unidades) e criar salas de apoio assistencial.

Para Luiz Zaffalon, ampliar e qualificar o atendimento hospitalar em Gravataí é uma das grandes metas do governo. “Cada movimento que o governo faz no sentido de melhorar o atendimento em saúde impacta na vida de milhares de pessoas. É preciso ter esse alcance no olhar, de que estamos fazendo obras que fazem a diferença na vida das pessoas”, comenta o prefeito. Segundo ele, a prefeitura não vai medir esforços para que obras como esta estejam, o mais rápido possível, ao alcance dos cidadãos.

Publicidade

Além da direção do hospital e do prefeito, Régis Fonseca e Alan Vieira reforçaram a ideia de união de esforços pela aceleração da obra. Atualmente, mais de 80% das consultas no hospital são de pronto atendimento, o que dá dimensão da importância desse serviço para o município.

ATUALIZADA – 09/05/2022 – 14h31min e 16h04min

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.