Prefeitura vai cortar serviços e precisa de ajuda da comunidade - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Alex e Juliano fizeram balanço da crise - Foto: Roque Lopes/oreporter.net

Prefeitura vai cortar serviços e precisa de ajuda da comunidade

O agravamento da crise financeira da Prefeitura de Cachoeirinha não deixou outra alternativa para a equipe da Fazenda a não ser o aprofundamento da análise de contratos, intensificação da cobrança de devedores e o corte de alguns serviços. Nesta terça-feira (4), ao anunciarem em entrevista coletiva o parcelamento do salário dos servidores, os secretários da Fazenda, Alex Branco, e de Governança e Gestão, Juliano Paz, já informaram o primeiro corte em um serviço prestado: o recolhimento de caliça, móveis e outros tipos de materiais em residências não será mais feito.

Publicidade

A Prefeitura de Cachoeirinha era uma das poucas a oferecer este tipo de coleta. Em outros municípios, os moradores são obrigados a contratar caçambas de entulho para fazer a retirada dos chamados inertes. Mensalmente, a Prefeitura vinha gastando R$ 400 mil para recolher e dar destino a estes materiais. Quem não quiser contratar a coleta com empresas privadas, pode levar seu descarte até os Ecopontos. Há um na Granja e outro atrás do shopping.

“Continuamos fazendo a análise de todos os contratos e reduzindo onde é possível”, disse Alex Branco. A nova licitação de telefonia gerará uma economia anual de R$ 150 mil. Já os cortes de alugueis realizados neste primeiro semestre representam uma economia de R$ 100 mil ao ano até o momento. A Prefeitura também está tentando viabilizar a construção de um centro administrativo. O prédio atual, na Flores da Cunha, consome R$ 50 mil mensais.

Publicidade

Aumento de impostos

Aumentar impostos está fora de questão. Branco explica que o IPTU se manterá sem alteração, exceto pela reposição da inflação e também pela revisão no cadastro dos imóveis que vem sendo feita. 60% da cidade já passou pelo ajuste e na maioria dos casos há aumento no valor do tributo devido a construções feitas sem o conhecimento da Prefeitura.

Publicidade

Cobrança de devedores

A cobrança de devedores será intensificada. Branco lamenta que das cobranças pela coleta de lixo lançadas para moradores da Anair, que vinham usufruindo do serviço sem pagar um centavo por isso como o restante da população, menos de 20% efetuaram o pagamento.

No caso do IPTU, que representa uma receita mais significativa, foram arrecadados R$ 13 milhões, bem aquém dos R$ 28 milhões de 2016. Os devedores destes tributos e também de outros poderão colocar em dia suas pendências com o programa iniciado a poucos dias, o Recred, que concede desconto de até 90% nas multas, permitindo ainda um parcelamento.

Devedores serão negativados

Quem está em débito com a Prefeitura e não fizer a regularização será inscrito na lista negra do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), impedindo o acesso a crediários em lojas, por exemplo. Um convênio assinado em dezembro do ano passado permite o cadastramento dos inadimplentes e isto vale tanto para pessoas físicas quanto jurídicas.

“Comunidade precisa compreender e ajudar”

A frase é do secretário Juliano Paz. Ele argumenta que o momento delicado requer a compreensão da comunidade a partir da necessidade de haver o corte ou redução em alguns serviços prestados. Já a ajuda está relacionada ao esforço de cada um dos devedores para que coloquem em dia suas dívidas.

“Infelizmente, apesar de todas as medidas que estamos adotando para reduzir despesas, aumentar a receita com o corte de alguns incentivos para empresas e com a criação de mecanismos que facilitem a regularização de débitos dos contribuintes, ainda não conseguimos modificação este quadro de crise financeira. É preciso contarmos com a compreensão da comunidade e com a ajuda”, argumenta.

Para facilitar o entendimento do papel de cada cidadão na solução da crise, Branco compara a cidade a um grande condomínio, onde cada um dos condôminos têm direitos e deveres. Segundo ele, quando alguém deixa de pagar seus impostos, isto se reflete na prestação de um serviço precário para toda a população, pois falta dinheiro.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.