Polícia de Gravataí descobre fábrica de OMO falso no Paraná – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Sabões em barra e em pó foram apreendidos no local - Foto: Polícia Civil/Divulgação

Polícia de Gravataí descobre fábrica de OMO falso no Paraná

A descoberta ocorreu durante o cumprimento de três mandados de busca e apreensão nas cidades de Apucarana e Londrina,

Publicidade

Uma investigação policial conduzida pelos policiais civis da 2ª Delegacia de Polícia de Gravataí, com o objetivo de combater o crime de estelionato, resultou no fechamento de uma fábrica clandestina e falsificação de sabão em pó na manhã desta quarta-feira (29). A descoberta ocorreu durante o cumprimento de três mandados de busca e apreensão nas cidades de Apucarana e Londrina, no estado do Paraná, conforme divulgado na tarde desta quinta-feira (30) pela Polícia Civil.

Publicidade
Publicidade

O delegado titular da 2ª DP de Gravataí e responsável pela ação, Joel Wagner, informou que as investigações iniciaram após o proprietário de uma empresa de bebidas em Gravataí registrar uma ocorrência em 19 de setembro de 2023. O empresário relatou que dois estelionatários retiraram R$ 221 mil de mercadorias sua empresa, sendo que o pagamento deveria ser realizado por meio de depósito bancário em dinheiro. No envelope, no entanto, havia um cheque que seria objeto de roubo. Além disso, os criminosos planejavam retornar dois dias depois para pegar a parte faltante da carga de bebida, avaliada em R$ 157 mil.

Publicidade

No decorrer da investigação, a polícia conseguiu recuperar parte da carga de bebidas, evitando um prejuízo adicional para a empresa. Em decorrência das investigações, foram realizadas buscas no Paraná, resultando na solicitação de medidas cautelares, incluindo busca e apreensão e prisão temporária dos investigados. O Poder Judiciário deferiu apenas as buscas, conforme explicou o delegado.

O delegado Joel Wagner destacou que durante a execução das medidas cautelares nesta quarta-feira, foram apreendidos celulares e documentos. Em um dos locais, na cidade de Apucarana, os agentes descobriram uma fábrica clandestina de falsificação de sabão em pó para roupas da marca OMO. Por esse motivo, os investigados, além de responderem por crimes de estelionato e associação criminosa no RS, também enfrentarão acusações relacionadas a delitos contra as relações de consumo/estelionato no Paraná. Ninguém foi preso. A ação policial contou com o apoio da Polícia Civil do Paraná.

Publicidade

Leia Mais

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.