PF deflagra operação contra comércio ilegal de vinhos em Cachoeirinha - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Combatendo a sonegação - Foto: Polícia Federal/Divulgação

PF deflagra operação contra comércio ilegal de vinhos em Cachoeirinha

Mais de 3 milhões de reais em impostos federais deixaram de ser recolhidos pelo grupo criminoso em 2022

Cachoeirinha – A Polícia Federal deflagra, nesta quarta-feira (23), a Operação Reino Proibido, para reprimir a introdução ilícita de bebidas alcoólicas através do crime de descaminho em território nacional, principalmente de vinhos trazidos da Argentina. Policiais Federais cumprem três mandados de busca, dois em Eldorado do Sul e um em Cachoeirinha e executam ordens judiciais que determinaram o sequestro e a restrição de circulação e transferência de veículos pertencentes aos investigados.

Publicidade
Publicidade

Conforme a Polícia Federal, em um dos locais de busca, foram localizadas e apreendidas 120 caixas de vinhos estrangeiros ilegais, que serão encaminhadas à Receita Federal. A investigação teve início em abril de 2022 com a apreensão, em Lajeado, de um homem que transportava 392 garrafas de vinhos estrangeiros sem a correspondente documentação comprobatória de pagamento de tributos devidos pela importação.

Publicidade

A partir de novas diligências, a Polícia Federal apurou que um cidadão residente em Eldorado do Sul e titular de uma empresa de comércio de bebidas seria o verdadeiro proprietário da carga de vinhos apreendida em Lajeado. A Polícia Federal estima que os investigados realizavam cerca de 10 viagens mensais para a Argentina, com a introdução e o transporte de mais de 72 mil garrafas de bebidas estrangeiras em 2022 e 3 milhões de reais em impostos federais não recolhidos somente neste ano.

Reino Proibido

Publicidade

No curso da investigação, a Polícia Federal apurou que um dos investigados, ao vangloriar-se a seus amigos sobre suas viagens e valores obtidos com seus negócios ilícitos, dizia que tinha a pretensão de se tornar o “Rei dos Vinhos”.

Publicidade
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.