Pela primeira vez na história, Inter vence o Corinthians em Itaquera – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Vitória do Inter fora de casa - Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

Pela primeira vez na história, Inter vence o Corinthians em Itaquera

O triunfo, válido pela 37ª rodada e conquistado através dos gols de Maurício e Wanderson, foi o primeiro da história do Inter no estádio de Itaquera

Publicidade

Com uma grande atuação coletiva na Neo Química Arena, o Clube do Povo venceu o Corinthians por 2 a 1, nesta noite de sábado (2), e chegou a 52 pontos no Campeonato Brasileiro. O triunfo, válido pela 37ª rodada e conquistado através dos gols de Maurício e Wanderson, foi o primeiro da história do Inter no estádio de Itaquera.

Publicidade

Na próxima quarta-feira (6), o Colorado enfrentará o Botafogo na rodada de encerramento do Brasileirão 2023. A partida está prevista para as 21h30, e ocorrerá no Beira-Rio. Sócios e sócias têm ingresso gratuito para o confronto, que já conta com serviço de jogo aberto.

Publicidade

Inter com a bola

O embate começou com a intensidade característica de Eduardo Coudet. Logo aos cinco minutos, o lateral Fábio Santos, que estava se despedindo do torcedor corintiano, deslizou em um carrinho rente à linha lateral e tocou a bola com a mão, proporcionando uma falta perigosa para o Inter. Na cobrança, a defesa paulista afastou o perigo.

Publicidade

O jogo seguiu com a posse nos pés do Inter. De sua parte, o Corinthians claramente esperava recuperar a bola para sair em contra-ataque. Aos 14 minutos, Enner Valencia foi derrubado na entrada da área, mas o árbitro ignorou os protestos colorados e deixou a partida seguir.

Dupla de volantes entrosada

Sem poder contar com Johnny, desfalque por entorse no tornozelo direito, Eduardo Coudet lançou Bruno Henrique como seu substituto. A inédita dupla de volantes, formada com Charles Aránguiz, correspondeu jogando na casa corintiana, e, em muitos momentos, ditou o ritmo do confronto, tanto em boas intervenções na defesa quanto na criação de jogadas perigosas no ataque.

Aos 17 minutos, Aránguiz protagonizou uma roubada de bola espetacular, anulando um contra-ataque promissor do Corinthians. Pouco depois, aos 22, Enner Valencia foi acionado por Bruno Henrique, partiu em velocidade e finalizou para milagre de Cássio. Àquela altura, o bandeirinha já indicara impedimento.

Enner buscava o gol o tempo todo

A persistência de Valencia era notável. Aos 23 minutos, ele novamente arrancou, recebeu um passe futuro e, apesar de sair atrás da defesa corintiana, chegou à frente, inteiro no lance. O zagueiro Gil, contudo, numa cobertura eficiente, bloqueou a finalização do atacante colorado, resultando em um escanteio para o Internacional.

Goooool!

O ápice do primeiro tempo aconteceu aos 35 minutos. Em um contragolpe magistral, o Inter tramou a partir do corredor esquerdo de sua defesa. Por ali, Renê recebeu a companhia de Charles Aránguiz, gerando superioridade diante da pressão do ataque paulista. O chileno esticou jogo com Bruno Henrique, que lançou Fabricio Bustos. Do lateral, a posse chegou em Mauricio, que soltou uma bomba de canhota para estufar as redes de Cássio.

Segundo etapa

A etapa final começou com Enner Valencia e sua busca pelo gol! Aos quatro minutos, o equatoriano arrancou pela ponta esquerda, com muita velocidade, e deixou Gil para trás. Antes de perder o atacante de vista, o zagueiro cometeu uma falta dura, acertando somente as pernas do jogador colorado por trás. Por isso, recebeu o cartão amarelo.

Gol paraguaio

Apesar de não ser a equipe mais propositiva ofensivamente, o Corinthians chegou ao gol de empate aos 11 minutos. Romero recebeu cruzamento rasteiro de Moscardo e completou para as redes coloradas, alterando, deste momento em diante, a dinâmica do embate.

Inter não aceitava nada menos do que a vitória!

Três minutos após o gol dos donos da casa, o Internacional envolveu a defesa corintiana em uma linda troca de passes que resultou na queda de Maurício na entrada área. Surpreendentemente, o árbitro não marcou a falta, gerando protestos por parte dos jogadores colorados.

Aos 15 minutos, Alan Patrick cruzou a bola da esquerda para a direita tentando encontrar Enner Valencia na área. Após dividida do equatoriano com Fábio Santos, a bola ficou com Fabrício Bustos, dono de finalização prensada de perna esquerda. A defesa corintiana ficou com a sobra. O lance ainda foi checado pelo VAR, mas a arbitragem não encontrou irregularidades.

Em busca da vitória!

Em uma jogada iniciada na ponta direita, aos 20 minutos, Maurício deixou de calcanhar para Bustos, já dentro da área, cruzar na direção de Valencia. Travado por Gil, o equatoriano não conseguiu finalizar, mas Wanderson aproveitou a sobra dentro da área e estufou as redes de Cássio, recolocando o Inter na liderança do confronto!

VAR cancela a festa equatoriana

Aos 34 minutos, Alan Patrick encontrou Enner Valencia na entrada da área. Soberano, o jogador equatoriano costurou a defesa paulista e estufou as redes em chute de perna direita! A jogada, porém, foi submetida à revisão do VAR e, por centímetros, Daniel Victor Costa Silva anulou o que seria um golaço do Inter na Neo Química Arena.

Final quente!

Em bola lançada para a área colorada aos 48 minutos da segunda etapa, Lucas Veríssimo subiu no alto e fez falta duríssima em Sergio Rochet. Depois, ao se levantar, o zagueiro adversário ainda deu uma cabeçada em Gabriel Mercado e acabou expulso da partida.

Já aos nove minutos de acréscimos, Wesley fez grande jogada pela ponta esquerda e cruzou para Pedro, livre dentro da área. Após cabeçada à queima-roupa do atacante corintiano, o goleiro colorado operou um milagre na Neo Química Arena e garantiu a vitória do Clube do Povo em Itaquera pela primeira vez na história!

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.