Pássaros, tartarugas e marreco são apreendidos na Operação Assis – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Diversos pássaros foram apreendidos - Fotos: Polícia Civil/Divulgação

Pássaros, tartarugas e marreco são apreendidos na Operação Assis

A operação tem como objetivo reprimir crimes de crueldade contra animais, caça ilegal e tráfico de armas e foi desencadeada pelos policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha

Publicidade

Cachoeirinha – Os policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha deflagraram, na manhã desta sexta-feira (1º), a Operação Assis, resultando na apreensão de 103 animais, incluindo aves nativas. A operação tem como objetivo reprimir crimes de crueldade contra animais, caça ilegal e tráfico de armas.

Publicidade
Publicidade

Na operação desta sexta-feira, 70 policiais civis e 32 Guardas Municipais cumpriram 19 mandados de busca e apreensão, em Cachoeirinha, Gravataí, Sapucaia do Sul, Alvorada, Porto Alegre e Campo Bom, resultando na apreensão de diversas aves nativas, tartarugas, entre outros animais.

Publicidade

Segundo informou o delegado André Lobo Anicet, responsável pela operação, a investigação teve origem a partir do recebimento de um relatório da ONG REPRASS de Teotônia, que relatava crimes de crueldade contra animais, caça ilegal e tráfico de armas em Cachoeirinha e nas demais cidades que ocorreram a operação . Os suspeitos estavam envolvidos no comércio de animais e armas por meio de grupos de WhatsApp.

O delegado destacou que durante as buscas foram apreendidos 99 pássaros, três tartarugas e um marreco. Além dos animais, diversas gaiolas, alpistes e materiais utilizados na captura foram apreendidos. Somente em Campo Bom, não houve nenhuma apreensão. A ação contou com o apoio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Rio Grande do Sul, da ONG REPRAAS e das Guardas Municipais de Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada e Canoas.

Publicidade

Os responsáveis pelos locais onde os animais foram encontrado um termo circunstanciado. Todos os animais apreendidos serão encaminhados para o IBAMA, onde passarão por atendimento médico e, posteriormente, serão liberados em seus habitats naturais.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.