OPINIÃO: 54,7% da população aprova Governo Miki - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí

OPINIÃO: 54,7% da população aprova Governo Miki

Passado o primeiro ano mais turbulento da história para o início de uma nova administração municipal em Cachoeirinha, e o segundo de certa calmaria, a população passou a ter uma percepção diferente da gestão Miki Breier/Maurício Medeiros.

Isto é o que mostra a pesquisa interna realizada pela Prefeitura e que foi utilizada no Seminário de Gestão realizado nos últimos dias para avaliar as metas traçadas no último ano e definir as prioridades para 2019.

O Instituto Pesquisas de Opinião (IPO), que vem sendo utilizado por Miki desde 2016 antes de assumir, aponta que a população melhorou sua percepção sobre a cidade estar indo no rumo certo. A pergunta estimulada foi exatamente essa.

Em dezembro de 2016, no apagar das luzes do governo Vicente da Cunha Pires, 41,1% dos entrevistados acreditavam que o rumo estava correto, enquanto 54,9% dizia que o rumo estava errado.

Uma nova pesquisa foi realizada em junho de 2017 logo depois do fim da maior greve dos municipários, que teve até confronto entre grevistas e a Brigada Militar em frente da Câmara de Vereadores durante a votação de um dos projetos que integravam o pacote de corte de vantagens salariais.

Como todos esperavam, a maioria apontou que Cachoeirinha estava no rumo errado. O percentual chegou a 65%. Somente 32% consideravam que o rumo estava correto.

Passado um ano e meio, o quadro mudou completamente. Na pesquisa de janeiro, 54,7% disseram que a cidade está no rumo certo enquanto 45,3% consideram o rumo errado.

Pesquisas como está mostram o que as pessoas pensam em determinado momento e fatores externos que independem da administração municipal podem influenciar uma resposta. É inegável que o resultado das eleições do ano passado devolveram à esperança e o otimismo para a maioria da população brasileira conforme pesquisas.

O governo Miki tem muitos acertos e acredito que o percentual de 54,7% poderia ser maior. A tendência natural das pessoas é propagar notícias ruins e apontar erros, ainda mais quando elas não sabem o que está sendo feito corretamente.

 

É evidente que falta ao governo um plano de comunicação capaz de fazer com que a população saiba o que está sendo feito. Um exemplo bem próximo de todos são as constantes faltas de água que vêm castigando toda a cidade.

O governo chegou a fazer contato com a Corsan em busca de explicações, mas essa ação não foi divulgada. A impressão que passa é que a Prefeitura, que deve fiscalizar e se utilizar dos instrumentos de punição previstos no contrato de concessão, não está muito preocupada com o sofrimento das pessoas.

Outro dia, conversando com um interlocutor do governo, eu citei o velho provérbio “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta.” Adaptando para a nossa realidade, não basta ao governo estar fazendo tudo da melhor forma, tem que parecer. E só vai parecer se as pessoas ficarem sabendo o que estão fazendo. Não há como a imprensa de Cachoeirinha colocar vários jornalistas de plantão na Prefeitura.

Vejam que esta administração procura ser transparente através dos canais de visita aos bairros, live no Facebook e portas abertas para falar com o prefeito nas quartas pela manhã. Esses instrumentos são necessários e elogiáveis, mas insuficientes visto que servem apenas como canal para as pessoas buscarem soluções para problemas pontuais que afetam suas vidas.

Você, acha que Cachoeirinha está no rumo certo?

Compartilhe essa notícia