“O senhor é polícia na delegacia. Aqui, mandamos nós”, diz Deoclecio - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Marco Barbosa e Deoclecio Mello - Fotos: Reprodução

“O senhor é polícia na delegacia. Aqui, mandamos nós”, diz Deoclecio

Marco Barbosa se manifestou sobre projetos que beneficiariam ONG comandada por Deoclecio e ele respondeu

Publicidade

Cachoeirinha – O vereador Deoclecio Mello reagiu a uma manifestação do vereador Marco Barbosa na última Sessão da Câmara sobre dois projetos do Executivo que beneficiariam o parlamentar do Solidariedade, responsável por uma ONG. Um deles cedia uma área de 1,1 mil metros quadrados no bairro Vista Alegre para a Associação de Moradores e Farmácia Comunitária ONG Vida Viva fazer a construção da Escola Solidária para atividades de ensino esportivo, atividades de defesa dos direitos sociais e para centralização de projetos que a entidade executa há 20 anos.

Publicidade

Este projeto acabou sendo retirado de pauta pelo Executivo na semana passada. Já o outro, que ainda continua tramitando, cria o programa Remédios Mais Perto de Todos. Pela proposta, entidades, ONGs e associações já registradas e que possuem profissionais habilitados em farmácias já registradas podem receber doações de medicamentos, equipamentos médicos e hospitalares, fórmulas lácteas e produtos de higiene.

Publicidade

Pelo projeto, a prefeitura não destinará produtos para as farmácias, mas uma das cinco emendas de Deoclecio torna facultativa a destinação. A desconfiança de Barbosa é que os projetos beneficiariam o parlamentar do Solidariedade. A farmácia mantida na Zona Norte seria a única da cidade vinculada a uma ONG.

Barbosa entrou no assunto para comentar uma postagem feita em rede social usando sua foto ao lado de outros dois parlamentares, Mano do Parque e David Almansa. O post, compartilhado por uma assessora de Deoclécio, afirma que os três estariam fazendo manobras e chantagens para adiar a votação do projeto instituindo o programa Remédio Mais Perto de Todos até a votação do processo do impeachment e que são contra a população.

Publicidade

Confira o que Barbosa disse:

Barbosa, em tom de ameaça, solicitou que o compartilhamento fosse excluído. “Sou contra aos dois projetos e vou debater à luz da legalidade e não com mentiras e inverdades. Se não houver essa retratação vou exigir que a Casa tome providência”, disse, salientando que nenhum assessor do gabinete dele fez postagens contra colegas parlamentares.

Confira o que Deoclecio disse:

Deoclecio não gostou dos comentários. Segundo ele, Barbosa só acharia ruim postagens em redes sociais quando ele é atingido. “Quando prejudica um colega pode andar, sem problema nenhum. Só que o senhor nos colocou também nas redes sociais e nós vereadores não os colocamos em parte nenhuma. Só que a sua mensagem não andou. É isso que está lhe deixando apavorado”, disse.

O vereador foi mais longe: “A população não quer saber do que o senhor diz, quer saber o que eu faço. E na área da saúde eu sei muito bem fazer. Eu faço aquilo que a população quer. É remédio perto da casa.”

Para Deoclecio, Barbosa deveria trabalhar mais “Quando vamos pedir voto nós fizemos de tudo. E depois disso, não fizemos mais nada. Isso nós temos que aprender, a trabalhar pela população. Por isso que eu digo: se eleger é muito bom, mas trabalhar não. Vamos trabalhar mais. Fazer mais pela cidade. E estou dizendo para ti vereador Marco Barbosa … Não temos medo de ameaça. O senhor é polícia na delegacia. Aqui mandamos nós, vereadores.” Barbosa considerou um absurdo Deoclecio trazer para o debate sua atividade profissional foram do Legislativo.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.