Nova gestão do Simca inicia negociações sobre a previdência - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Debatendo a reforma previdenciária do funcionalismo - Foto: Divulgação/Simca

Nova gestão do Simca inicia negociações sobre a previdência

A reunião ocorreu na manhã desta quarta-feira (20), nas dependências da Câmara de Vereadores

Cachoeirinha – Na manhã desta quarta-feira (20), a direção do Sindicato dos Municipários de Cachoeirinha (Simca) iniciou as negociações com os representantes do Legislativo e do Executivo, secretário de Governança e Gestão João Tardeti, para que seja avaliada uma nova proposta de Reforma da Previdência para o município. A reunião foi articulada pelo vereador David Almansa (PT), com o líder de governo, na Câmara de Vereador, vereador Felisberto Xavier (PSD) .

Nos estudos sobre a reforma, contribuíram servidoras do Legislativo e a advogada Lúcia Helena Vidal, que faz o atendimento jurídico previdenciário do Simca, a partir da nova gestão. Como a reforma não foi barrada em primeiro turno, com esta primeira reunião foi garantida a interrupção da tramitação, em segundo turno, da votação da reforma da previdência proposta pelo Executivo e foi criado um Grupo de Trabalho, que se reunirá novamente já na próxima semana para seguir com as negociações e avaliação.

Publicidade

Val Moreira, presidenta do Simca, reforçou a necessidade de diálogo entre sindicato e poderes Executivo e Legislativo para avançar com a pauta, mas de forma que sejam observados pontos extremamente nocivos à categoria como a ausência do impacto atuário e o caráter misógino presente na proposta original, que pune ainda mais as mulheres.

O governo, por meio do secretário Tardetti e do líder do governo municipal, Xavier, se comprometeu em manter o diálogo com o Simca, priorizando também a reformulação da proposta baseada no estudo do impacto atuário. O vereador Almansa pediu que o atual projeto seja retirado da pauta já que há o mesmo entendimento sobre as falhas graves do mesmo.

Publicidade

A vereadora Sueme Pompeu de Matos, que conduziu a parte final da reunião, manifestou a satisfação em perceber que há convergência entre todas as falas e que a condução da reforma será agora com diálogo e proximidade entre os poderes, o sindicato e os servidores.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.