Templates by BIGtheme NET
Home / CIDADE / Ministro Beltrame dá boas-vindas aos venezuelanos
O jantar da integração com os venezuelanos - Fotos: Rodrigo Alves/oreporter.net

Ministro Beltrame dá boas-vindas aos venezuelanos


As boas-vindas aos 40 Venezuelanos aconteceu durante um jantar na Igreja da Boa Viagem, nesta terça


O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, chegou no final da tarde desta terça-feira (25) em Cachoeirinha e participou do jantar de recepção aos venezuelanos que aconteceu no salão paroquial da igreja Nossa Senhora da Boa Viagem.

O Beltrame deu as boas-vindas aos imigrantes e falou que a partir daquele momento todos estavam começando uma nova vida em Cachoeirinha. “Esse jantar nesta noite marca o inicio de um futuro cheio de prosperidade, amizade, fraternidade e união entre os povos. Cachoeirinha é uma terra acolhedora e de pessoas trabalhadoras e essa será a nova casa de vocês a partir de hoje”, destacou.

Publicidade

Ele acrescentou que o ministério destinará uma ajuda mensal de R$ 400,00 para cada um. Este valor será destinado mensalmente para Prefeitura, que fará a aplicação em cursos de capacitação e outras necessidades dos venezuelanos. A ajuda com a alimentação e higiene ficará a cargo das Forças Armadas. Os venezuelanos receberão uma pequena ajuda de custo que virá da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

O secretário de Assistência Social, Cidadania e Habitação, Valdir Mattos, agradeceu o empenho de toda a sua equipe e voluntárias que prepararam o jantar. “Isto tudo é prova do amor e respeito que nós brasileiros temos por todos que aqui chegam.”

O prefeito Miki Breier salientou a importância da chegada deles para a cidade. “O que está ocorrendo aqui hoje é o mesmo que aconteceu anos atrás, muitas outras pessoas aqui chegaram, se instalaram e ajudaram a construir a nossa Cachoeirinha. A nossa cidade foi e está sendo construída por diversas mãos de um povo feliz e unido”, destacou.

Carreteiro da Solidariedade

Um jantar de boas-vindas com carreteiro, saladas, frutas e sobremesas foi servido para os 40 venezuelanos após as 19 horas. A alegria do recomeço de um futuro melhor estava estampada no rosto do ajudante de serviços gerais, Adrian Martinez, de 23 anos, que elogiou muito a comida e vê Cachoeirinha como sua nova e promissora cidade. “Tudo muito bom, a comida é bem saborosa e temperada, como eu gosto. Eu quero trabalhar de qualquer coisa, pois quero permanecer aqui trabalhando dignamente.”

Na saída do jantar, que foi organizado por membros da pastoral da Igreja da Nossa Senhora da Boa Viagem, cada um pode levar um ou mais livros de literatura, em espanhol. Eles foram doados pelo projeto Quitanda da Leitura, coordenado pela jornalista Sônia Zanchetta.

LEIA MAIS

Cachoeirinha recebe os primeiros venezuelanos 

Venezuelano conta o drama do seu povo

OPINIÃO: Eu era contra, mas mudei

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.