Inter vence primeiro Grenal da década e segue na liderança - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
O Inter venceu o primeiro Grenal de 2021 - Fotos: Ricardo Duarte/Sport Clube Internacional

Inter vence primeiro Grenal da década e segue na liderança

No topo do Brasileirão com 62 pontos, o Clube do Povo volta a campo no próximo domingo (31), às 18h15

Após sofrer gol aos 30 do segundo tempo, o Internacional lutou até o final e, com gols de Abel Hernández, aos 44, e Edenilson, aos 52, venceu o Grenal 429, no Beira-Rio. Oitava vitória consecutiva do time de Abel Braga no Brasileirão, conquistada em partida da 32ª rodada nacional, disputada a partir das 16h deste domingo (24), isola o Inter na liderança do brasileirão.

Publicidade

No topo do Brasileirão com 62 pontos, o Clube do Povo volta a campo no próximo domingo (31), às 18h15. No Beira-Rio, o adversário será o Bragantino, em partida da 33ª rodada do Brasileirão.

No calor, Inter começou melhor

Disputado sob intenso calor, que superou a casa dos 30ºC de temperatura, o primeiro tempo transcorreu em ritmo relativamente cadenciado. Dispensando marcação intensa no campo de defesa adversário, as duas equipes encontraram maior distinção entre suas atuações na postura adotada quando com a bola. Enquanto o Grêmio trocou passes excessivos para o lado, o Inter soube escolher os melhores instantes para acelerar.

Publicidade

Vertical, o Clube do Povo assustou logo aos dois, com Praxedes. Dono das melhores oportunidades, o time de Abel Braga criou a principal delas aos 34, quando Yuri venceu no corpo e soltou o pé. Vanderlei resvalou e a bola explodiu no poste superior, mandando por escanteio a última grande chance da etapa inicial.

ETAPA FINAL PARA A HISTÓRIA

O Inter retornou para o segundo tempo decidido a vencer o clássico. Nos primeiros 10 minutos, Peglow, Praxedes, Patrick e Edenilson colocaram a zaga rival para trabalhar, mas esbarraram na injusta teimosia do placar. A partir dos 15, o Grêmio cresceu na partida e, sentindo o cansaço do time de Abel Braga, acumulou suas oportunidades.

Perigoso, o visitante somou escapadas até os 30, quando abriu o placar com Jean Pyerre. À vantagem rival, Abel Braga respondeu com a tradicional estrela de sempre, adotando postura ainda mais ofensiva. Na frente, Abel Hernández entrou. Na ponta, Marcos Guilherme. No meio, Nonato, e na lateral, Uendel. Do ânimo renovado, aos 44 saiu, em lindo testaço do centroavante uruguaio, o empate do Inter.

O empate diminuía a injustiça, mas não satisfazia os interesses do Internacional. Aos 48, Marcos Guilherme tentou partir para cima de Victor Ferraz e foi derrubado. Falta, cobrada da esquerda e por Edenilson escorada. Kannemann colocou a mão, e o árbitro viu. Pênalti, que os visitantes tentaram contestar, mas nada conseguiram. SuperEd bateu com perfeição e garantiu a virada história de um Inter que segue firme para as próximas seis decisões do Brasileirão.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.