Inter vence pela primeira vez na Arena Pantanal – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Valencia fez o primeiro - Foto: Ricardo Duarte/Inter

Inter vence pela primeira vez na Arena Pantanal

Colorado bateu o Cuiabá por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (29)

Publicidade

O Internacional chegou, nesta quarta-feira (29), à segunda vitória consecutiva no Brasileirão. Na Arena Pantanal, o time de Eduardo Coudet teve grande atuação na etapa final e bateu o Cuiabá por 2 a 0. Enner Valencia e Pedro Henrique marcaram os gols da partida, válida pela 36ª rodada nacional. Com o resultado, o Inter chega aos 49 pontos na tabela de classificação.

Publicidade

No próximo sábado (02), o Colorado visitará o Corinthians, às 18h, pela 37ª e penúltima rodada do Brasileirão. Dias mais tarde, na quarta-feira, o Inter disputará seu último jogo em 2023. No Beira-Rio, os comandados de Eduardo Coudet receberão o Botafogo, a partir das 21h30.

Publicidade

Inter e Cuiabá travaram um primeiro tempo equilibrado na Arena Pantanal. O Clube do Povo, porém, embora dono da posse de bola nos 20 minutos que inauguraram o confronto, se deparou com uma defesa escalada com três zagueiros e inicialmente capaz de limitar o poder de fogo de seu ataque. Assim, frente aos obstáculos que dificultavam a missão de verticalizar e acelerar o embate, o time de Eduardo Coudet tratou de apostar na bola aérea ofensiva.

Aos sete, um promissor cruzamento de Alan Patrick foi defendido por Walter, que antecipou Enner Valencia. Logo depois, o camisa 10 colorado cobrou escanteio em direção à entrada da área, onde Aránguiz apareceu livre e finalizou de primeira. Atenta, a zaga bloqueou. O Cuiabá também apostou no chuveirinho, e quase tirou o zero do placar com Clayson, dono de cabeceio que buscava o contrapé de Rochet, mas endereçado à linha de fundo.

Publicidade

Dos cruzamentos aos arremates de longa distância, Alan Patrick tentou surpreender Walter, aos 26, mas a batida de falta do craque, embora forte, morreu nas mãos do goleiro. Dois minutos depois, Raniele bateu de fora da área, a bola desviou em Johnny e quase traiu Rochet. Em lance de puro reflexo, o uruguaio conseguiu se recuperar e espalmar o perigo para longe.

A última chance de perigo antes do intervalo pertenceu a Fabricio Bustos (e contou com a assinatura de Alan Patrick). Depois de fintar um marcador e atrair outros dois, o camisa 10 cruzou, a partir da quina esquerda da grande área, na direção da meia-lua. Ali, Bustos dispensou o domínio para finalizar de primeira. Forte, a bola superou o travessão por questão de centímetro.

A verticalidade que faltou ao Inter no primeiro tempo deu a cara logo aos cinco minutos da etapa final. Pelo corredor esquerdo de ataque, Wanderson, o garçom da temporada vermelha, lançou Valencia. Nas costas de Allyson, Enner dominou com o peito, acelerou em direção à grande área e, de cobertura, finalizou diante da saída de Walter. Golaço, o oitavo do equatoriano no Brasileirão e 12º com a camisa do Inter!

Em vantagem, o Inter assumiu as rédeas da partida e não se intimidou com as trocas realizadas por António Oliveira, que adotou postura extremamente ofensiva, simbolizada nas entradas de Derik Lacerda, Pitta e Fernando Sobral, mas incapaz de levar perigo ao gol de Rochet. Logo, Coudet, que aos 17 minutos já colocara Campanharo no lugar de Johnny, percebeu que a vitória poderia ser conquistada por maior escore, e realizou uma ousada troca tripla.

Aos 38, Pedro Henrique, Bruno Henrique e Nico Hernández substituíram Enner Valencia, Alan Patrick e Wanderson. Dois minutos mais tarde, Bruno cruzou na medida para PH, que cabeceou com estilo, mas para fora. Logo depois, o camisa oito voltou a servir Pedro. Desta vez, o atacante testou para o chão, à queima-roupa. No reflexo, Walter desviou e mandou para o poste.

A trave ainda balançava quando a defesa cuiabana, atordoada pela blitz colorada, cometeu erro bobo na saída de jogo e entregou a posse para Renê, que trocou passes rápidos com Mauricio. Lançado pelo lateral, o meio-campista cruzou rasteiro, já dentro da área, na direção de Pedro Henrique. Para saciar a fome de gol, o atacante apostou no faro artilheiro e, de carrinho, completou para as redes mandantes. Inter 2 a 0!

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.