Inter joga bem e goleia o Deportivo Táchira pela Libertadores - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Patrick comemora seu gol - Foto: Ricardo Duarte/Inter

Inter joga bem e goleia o Deportivo Táchira pela Libertadores

Foi a melhor atuação do Inter desde a chegada de Miguel Ángel Ramírez

O Inter goleou o Deportivo Táchira-VEN, na noite desta terça-feira (27), em partida da segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. Com gols de Victor Cuesta, Patrick, Thiago Galhardo e Yuri Alberto, o Inter construiu importante vitória por 4 a 0, que leva o Colorado aos três pontos na chave B.

Publicidade

Atual líder do grupo, o Colorado volta a campo, pela Libertadores, na quarta-feira da próxima semana (05). O adversário, no Beira-Rio, será o Olimpia-PAR, em partida marcada para as 21h. Antes disso, o Clube do Povo visita o Juventude, às 16h de domingo (02/05), na abertura das semifinais do Gauchão.

À exceção dos primeiros 10 minutos, marcados pela eficácia da defesa venezuelana, que inclusive ousava adiantar linhas na tentativa de pressionar a saída de bola vermelha, o Colorado atordoou os visitantes com a intensidade de suas peças de frente.

Mauricio, uma delas, quase abriu o placar aos 18, em bonito chute enviado para escanteio. Cobrado por Rodinei, o corner encontrou indefensável cabeceio de Victor Cuesta, responsável por inaugurar o marcador. Os visitantes ainda tentavam se reencontrar no jogo quando, aos 23, Patrick pegou a sobra de excelente trama do ataque e mandou para as redes. Vantagem!

Publicidade

Maduro, o Colorado igualmente soube dosar o ritmo. Na casa dos 30, por exemplo, voltou a criar oportunidades, mas também valorizou a posse de bola, que bateria na casa dos 70% até o intervalo. A ofensividade, todavia, valeria novo gol. Aos 43, Cuesta, cirúrgico, lançou. Galhardo, mortal, marcou.

A partida foi reiniciada no mesmo ritmo dos minutos que antecederam o intervalo. Desta vez, porém, Varela, goleiro adversário, decidiu aparecer como potencial vilão, operando dois milagres nos instantes que sucederam o apito do árbitro. Pouco depois, Palacios recebeu o segundo amarelo, em expulsão que alterou brevemente o cenário do duelo.

Iludido com a possibilidade de descontar a vantagem vermelha, o Táchira adiantou suas linhas, liberou os laterais, acumulou atacantes e, verdade seja dita, somou crescente posse de bola. A postura, ao mesmo tempo, ofereceu espaços, percebidos por Mauricio, que aos 29 lançou Yuri. Cara a cara, o atacante escapou em velocidade, invadiu a área e mandou uma bomba para marcar o último da noite.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.