Inter estreia com empate na Sul-Americana jogando na Argentina – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Borré perdeu gols- Foto: Ricardo Duarte/Inter

Inter estreia com empate na Sul-Americana jogando na Argentina

Colorado teve mais posse de bola e perdeu oportunidades de voltar com uma vitória

Na estreia da Copa Sul-Americana, o Inter empatou em 0 a 0 com o Belgrano, no estádio Mario Alberto Kempes, em Córdoba, na Argentina, nesta terça-feira (2). Apesar do amplo volume de posse de bola, o Colorado não soube converter o controle do jogo em finalizações.

Publicidade

Com o resultado, o Inter somou o seu primeiro ponto na competição continental, e agora assiste o confronto entre Delfín-EQU e Real Tomayapo-BOL para saber a classificação do grupo C após a primeira rodada. Na próxima quarta-feira (10), a partir das 21h, o Inter receberá o Real Tomayapo no estádio Beira-Rio pela segunda rodada da competição.

Publicidade

Com algumas novidades em campo, o Inter iniciou a partida com Rafael Borré no comando de ataque, atuando um pouco fora da sua característica de mobilidade e sendo a referência do ataque de Eduardo Coudet. Além dele, Fernando jogou ao lado de Vitão na zaga, e Thiago Maia fez às vezes de primeiro homem de meio campo.

O jogo se inicia com um lançamento preciso, rasteiro e, de três dedos, de Alan Patrick para Bustos na ponta, mas a defesa adversária bloqueou o cruzamento do lateral-direito colorado. Logo em seguida, uma disputa resulta na bola sobrando para Borré, porém, ele não consegue controlá-la.

Publicidade

Na sua característica, Wanderson arrastou a marcação da ponta esquerda para o meio e tentou um chute rasteiro, mas a bola passou ao lado do gol. Vitão faz um belo passe em profundidade para Mauricio, que é interceptado pela defesa.

Quando o relógio marcava 25 minutos, o Internacional manteve a posse de bola no campo ofensivo. Ao girar a bola no ataque buscando um espaço na defesa argentina, Bruno Gomes, Thiago Maia e Alan Patrick mostravam a sua qualidade de visão de jogo, culminando em um chute de fora da área de Bruno Gomes, que não consegue acertar o alvo.

Aos 30 minutos, Alan Patrick domina a bola na intermediária e tenta um lançamento para Borré, no comando do ataque, que não consegue alcançar a bola. Alan Patrick novamente tenta criar uma oportunidade, mas é bloqueado pela defesa.

O Inter martelava na defesa do Belgrano, que pouco assustava na primeira etapa nos contra ataques até uma série de escanteios antes do apito final do árbitro Kevin Ortega. Antes do término do primeiro tempo, uma confusão na área resulta em cartões amarelos para Wanderson e Barinaga.

Com as entradas de Marín e Heredia no intervalo, o Belgrano saiu do campo de defesa e tentou subir mais ao ataque na segunda etapa. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, uma tentativa de ataque dos donos da casa foi construída por Marín na ponta esquerda de ataque, mas Passerini chuta por cima do gol. Logo em seguida, Barinaga finaliza para fora após um cruzamento da esquerda.

Logo aos 6min, um lance polêmico da partida se desenrolou quando Borré realizou uma bela arrancada pelo meio saindo cara a cara com o goleiro Chicco. Antes de finalizar, o atacante colombiano foi derrubado pela defesa argentina. O VAR chega a revisar a jogada, mas decide manter a decisão do árbitro de que o lance foi normal.

O jogo seguia aberto e trocado entre as duas equipes, Metilli arriscou um chute da entrada da área, mas o Chino Rochet, de poucas intervenções na partida ficou com ela.

A arbitragem peruana acumulava alguns lances de permissividade na condução da partida. Em um deles, o lateral-direito Barinaga cometeu falta violenta em Renê, porém, o árbitro não marcou nada no lance. O jogador já tinha um amarelo, o lance ficou barato.

Minutos depois, Wanderson fez uma bela jogada, após passe de Renê em profundidade. O jogador colorado partiu para cima da marcação na ponta esquerda e passou para Bruno Henrique, que sairia livre na cara do gol, porém, o goleiro Chicco saiu bem no abafa e ficou com a bola. Poucos minutos depois, em novo lance polêmico da arbitragem, Bustos foi travado na área por trás pelo meia peruano, Reyna, mas o VAR não apontou penalidade no lance.

Um dos destaques do Inter no jogo, Gustavo Prado, que entrou no lugar de Mauricio, roubou uma bola no campo de ataque e chegou com força na linha de fundo, após vencer disputa com a defesa argentina. O cria do Celeiro de Ases fez um belo cruzamento para a área, mas Moreno acabou conseguindo o corte.

Em um dos últimos lances de ataque do Inter, Wesley segurou a bola na ponta esquerda e esperou o momento certo para cruzar para Borré, que cabeceou firme para o gol, mas o goleiro defendeu em um lance muito rápido. E antes do apito final, Igor Gomes arriscou um chute de perna esquerda, que acabou subindo demais.

Aos 50 minutos de jogo, o árbitro Kevin Ortega apitou pela última vez no estádio Mario Alberto Kempes.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.