Inter empata no Beira-Rio e segue na ponta do Brasileirão - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
A partida foi disputada no Beira-Rio - Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Inter empata no Beira-Rio e segue na ponta do Brasileirão

Com o resultado, o Colorado, dono de 35 pontos, segue na liderança nacional

Inter e Flamengo empataram por 2 a 2 no Beira-Rio, na noite deste domingo (25), em partida da 18ª rodada do Brasileirão. Marcado por arbitragem infeliz de Wilton Pereira Sampaio, que ofereceu sete minutos de acréscimos para o empate dos visitantes, o duelo contou com gols de Abel Hernández e Thiago Galhardo para o Clube do Povo. Com o resultado, o Colorado, dono de 35 pontos, segue na liderança nacional.

Publicidade

Ritmo alucinante

A primeira dezena de minutos da partida correu de maneira alucinante. Dono das ações que abriram a partida, o Clube do Povo criou duas chances claras em cinco minutos, a primeira com Abel, a segunda dos pés de Heitor. Na sequência, aos sete, não houve vacilo do lado vermelho, somente de parte dos cariocas. Isla tentou driblar Patrick e teve a posse tomada pelo Pantera, que invadiu a área rival e rolou para Abel completar em direção à meta aberta. Curta, a vantagem alvirrubra foi encerrada aos 10 por Pedro, em gol de fora da área.

A igualdade no marcador encontrou reflexo dentro de campo. Durante a casa dos 10 minutos, a posse de bola das duas equipes esteve bastante próxima, ocasião aproveitada pelo Colorado para tomar um ar e renovar o fôlego antes de retomar a marcação pressão na saída de jogo carioca. O aperto foi reiniciado aos 20, e logo na sequência, após Abel apertar Gustavo Henrique, Galhardo ficou com a sobra para, cara a cara com Hugo, finalizar em direção às redes. Após o tento, as duas equipes voltaram a criar oportunidades, o Inter inclusive marcou novo gol, anulado por impedimento de Thiagol, mas o placar não voltou a ser alterado.

Publicidade

Protagonismo para o apito

Wilton Pereira Sampaio minou a partida na etapa final. Exibindo critério excessivamente rigoroso para punir o Inter, contrastante à leniência oferecida aos visitantes, o homem do apito amarelou jogadores colorados demais, enquanto permitia aos rubro-negros tudo. Dentro de campo, o Flamengo tratava de igualar o marcador e, para isso, adotava postura muito ofensiva. O Clube do Povo, por outro lado, assustava em contra-ataques perigosíssimos. No encerramento do prélio, absurdos sete minutos cumpriram seu objetivo: o empate visitante.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.