Ingresso de Antonio Teixeira no PTB gera crise no BOM - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Antonio Teixeira saiu da Rede e se filiou ao PTB - Foto: Roque Lopes/oreporter.net/Arquivo

Ingresso de Antonio Teixeira no PTB gera crise no BOM

Grupo do ex-candidato a prefeito registrou a marca no INPI e bloco de esquerda poderá ser impedido de continuar usando

Cachoeirinha – O ingresso do ex-candidato a prefeito pela Rede no PTB, Antonio Teixeira, gerou uma crise no bloco oposicionista formado por partidos de esquerda. O porta-voz da Rede, Rafael Velho, que está de malas prontas para deixar o partido, integrava o grupo de coordenação, assim como apoiadores de Teixeira.

Todos foram excluídos das atividades, inclusive de grupos em redes sociais, pelo presidente do PT, David Almansa. Velho revela que após a decisão de Teixeira aconteceu uma reunião do bloco oposicionista e ficou decidido que o assunto seria discutido internamente pelos partidos e voltaria a ser pauta de um novo encontro.

Marca foi registrada no INPI por Adriano Luz

Velho considerou arbitrária a decisão de Almansa. A marca BOM, incluindo a arte do logotipo, foi registrada no INPI pelo advogado Adriano Luz, que faz parte do grupo que apoia Teixeira. Ela recorda que Teixeira e Renato Moreira iniciaram a formação do bloco na cidade e ressalta que fez o registro depois de posições arbitrárias de Almansa ao radicalizar o debate. Segundo Luz, a coordenação do BOM tinha sete pessoas, sendo quatro do grupo apoiador de Teixeira.

David Almansa argumenta que não há radicalismo e sustenta que o bloco era formato por três partidos (PT, PC do B e Rede) e o grupo chamado Partido da Refundação Comunista, representando por Ana Fogaça. “A Rede não existe mais na cidade e até o porta-voz está deixando o partido. O bloco continua e o PSOL está debatendo seu ingresso nesta frente e vamos continuar usando o nome BOM. Quem é esse bloco que se reivindica de oposição além de nós?”, questiona.

Adriano Luz revela que ainda quer conversar com Almansa para esclarecer os últimos episódios e destaca que o BOM não poderá ser usado. “É uma marca registrada. O Almansa até me mostrou que existe um BOM do PT em Bagé e eu nem sabia, mas aqui a marca é minha agora. Se eles usarem eu não quero entrar na Justiça, mas vou ter que aguardar os próximos acontecimentos para ter uma posição mais clara do nosso grupo”, afirma.

Antonio Teixeira, segundo colocado na última eleição para prefeito com quase 13 mil votos, era o único nome forte do bloco oposicionista para 2020. Sem ele Almansa revela que já há um nome. “Tudo se encaminhada para ele (Teixeira) ser o nosso candidato. Temos vários nomes, mas apresentaremos uma novidade em dezembro, quando realizaremos um grande evento, no dia 8”, diz, mas sem revelar se é um nome novo no cenário político local.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.