Gravataí atingiu a marca de 60 óbitos por Covid-19 - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí

Gravataí atingiu a marca de 60 óbitos por Covid-19

Somente nos últimos dez dias, foram registradas 13 mortes devido a doença

Gravataí – Completando um mês na bandeira vermelha, o número de registros de óbitos em Gravataí continua aumentando a cada semana. Nos últimos dez dias, o município registrou 13 novas mortes decorrentes do Coronavírus, quatro a mais do que na semana passada. O último boletim epidemiológico aponta 1554 infectados e 60 óbitos.

Publicidade

Dos sete homens, o paciente mais novo, de 36 anos, estava internado no Hospital Divina Providência e possuía neoplasia. A segunda vítima, de 39 anos, possuía asma e estava internada no Hospital Dom João Becker. Com 46 anos, o terceiro homem faleceu em Santa Cruz do Sul, no Hospital Ana Nery, ele possuía doença cardiovascular crônica. Aos 57 anos, a quarta morte é de um homem com doença cardiovascular e diabetes. Ele morreu no Hospital Conceição.

Três idosos também faleceram. O de 64 era diabético e estava no Pronto Atendimento 24h. A vítima de 66 anos possuía doença renal crônica e estava internada no Hospital Padre Jeremias. O senhor de 79 anos estava internado no Hospital Dom João Becker e não possuía nenhuma comorbidade.

Os outros seis óbitos são mulheres. As vítimas de 57 e 65 anos estavam internadas na Santa Casa, em Porto Alegre, e tinha como comorbidade, pneumopatia crônica e neoplasia de pâncreas e diabetes, pneumopatia crônica e neoplasia de pulmão, respectivamente.

Publicidade

A idosa de 67 anos, que apresentava como comorbidades doença cardiovascular crônica, diabetes e obesidade. Ela estava internada no Hospital Regional de Santa Maria e apresentou o quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

A mulher, de 79 anos, possuía doença cardiovascular crônica e estava internada no Hospital Dom João Becker. A idosa de 87 anos, diabética, estava internada no Hospital Padre Jeremias e faleceu no dia 24.

Aos 93 anos e moradora de uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI), a idosa possuía estado de fragilidade imunológica, desenvolveu um quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e faleceu no local. Ela é a sexta morte da mesma ILPI.

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.