Fora de casa, Inter perde por 1 a 0 para Palmeiras - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Inter perdeu fora de casa - Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Fora de casa, Inter perde por 1 a 0 para Palmeiras

No Allianz Parque, Raphael Veiga marcou, de pênalti, o único gol da vitória alviverde sobre o Inter, que volta a campo na próxima quinta-feira (21), quando enfrenta o Bragantino, no Beira-Rio, às 20h

O Clube do Povo visitou o Palmeiras, na tarde deste domingo (17), para a disputa de partida da 27ª rodada do Brasileirão. No Allianz Parque, Raphael Veiga marcou, de pênalti, o único gol da vitória alviverde sobre o Inter, que volta a campo na próxima quinta-feira (21), quando enfrenta o Bragantino, no Beira-Rio, às 20h.

Primeira meia-hora franca

Publicidade

O jogo começou bastante movimentado no Allianz Parque. Logo aos dois, Yuri Alberto, de fora da área, chamou na canhota, exigindo de Weverton a primeira defesa da tarde. Marcos Rocha, no lance seguinte, carimbou o poste do Clube do Povo, comprovando a ambição do time da casa, que esteve bastante ofensivo diante de sua torcida, apostando em laterais espetados nos lados do campo e na aproximação de seus três atacantes pelo centro.

Inicialmente sobrecarregada, também por reflexo do relativo desentrosamento de suas peças, consequência dos desfalques de Bruno Méndez e Rodrigo Lindoso, a defesa colorada não demorou para encaixar a marcação no ataque do Palmeiras. Seguro atrás, o Inter voltou a assustar na frente, especialmente em lances de contra-ataque, finalizados por Yuri Alberto. Aos 24, o camisa 11 exigiu milagre do goleiro rival, naquela que foi a melhor chance do Clube do Povo antes do intervalo.

Publicidade

O cenário de trocação entre as duas equipes foi encerrado apenas na casa dos 30 minutos. A partir de então, o Palmeiras apresentou postura mais comedida, embora dona da posse de bola. Excessivas, as faltas dos dois lados contribuíram para diminuir o ritmo da partida. Exatamente de um lance de bola parada, aos 40, saiu a última chance do primeiro tempo, desperdiçada por Raphael Veiga.

Inter supera a inferioridade numérica

O segundo tempo começou de maneira promissora para o Inter, que rapidamente encontrou espaços para explorar na defesa palestrina. Aos quatro, porém, a arbitragem indicou pênalti de Victor Cuesta, que bloqueou com a mão arremate desferido por Rony. Por reclamação, Edenilson levou o vermelho no lance, que foi convertido em gol por Raphael Veiga. Em inferioridade numérica, coube ao Clube do Povo disputar praticamente toda a etapa final – e o time de Aguirre se saiu bem nessas condições.

Mesmo com um a menos, o Inter seguiu pressionando o Palmeiras, que chegou a acumular volantes com o decorrer do segundo tempo, alterações realizadas com o objetivo de neutralizar as ofensivas vermelhas. Yuri, dono de movimentação constante, e Moisés, inteiro para percorrer o campo todo até o apito final, protagonizaram as melhores chances do Clube do Povo, muitas dessas armadas apesar da arbitragem descriteriosa de Braulio da Silva Machado, que muito picotou o jogo,

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.