Feira de negócios ganha sigla, logomarca e será ampliada - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Presidente do CIC, Airton Venso, apresentou as novidades - Foto: Roque Lopes/oreporter.net

Feira de negócios ganha sigla, logomarca e será ampliada

Pré-lançamento aconteceu na manhã desta terça-feira (12) no Centro das Indústrias de Cachoeirinha

Cachoeirinha – A Feira de Negócios e Inovação de Cachoeirinha ganhou uma sigla e uma identidade visual para consolidar o evento criado no ano passado e que chegou a ter 6,5 mil visitantes e 700 rodadas de negócios. “Nós fizemos o batizado. A feira não tem pai e mãe, mas tem padrinhos”, disse o presidente do Centro das Indústrias de Cachoeirinha (CIC), Airton Venso.

Na manhã desta terça-feira (12), no auditório do CIC, aconteceu o pré-lançamento da segunda edição da feira em uma apresentação fechada para organizadores, expositores e apoiadores. A nova identidade visual da feira foi apresentada e passará a ser divulgada com o uso da sigla Fnic, uma abreviatura do nome do evento – a pronúncia é “fenique”.

“Todas as feiras possuem um nome próprio e nós entendemos que a nossa também deveria ter”, ressaltou Venso. A sigla ajuda na fixação da identificação da feira na mente do público que ela pretende atingir.

Além da sigla, a segunda edição terá outras novidades no ano que vem. O período já está definido: iniciará no dia 12 de maio se estendendo até o dia 15, uma sexta-feira que marca o aniversário de Cachoeirinha. O espaço destinado para os estandes vai aumentar, assim como o número de expositores.

Segundo Venso, a área de 700 metros quadrados passará para dois mil metros quadrados ampliar o número de expositores de 60 para 97. “Teremos estandes maiores, permitindo mais espaço para os empresários atenderem melhor os visitantes”, salientou.

A Fnic também espera atrair mais visitantes. Na primeira edição foram 6,5 mil e a organização pretende chegar a 10 mil. Já o número de rodadas de negócios também será ampliado. “Tivemos 700 e agora vamos ter quase 1 mil”, revelou Venso. O Sebrae será o responsável pela preparação das rodadas e também dedicará seu espaço na feira para as startups já que ela também tem como foco destacar iniciativas na área de inovação.

O perfil da feira, que tem a Associação Comercial de Cachoeirinha e Prefeitura como parceiras, seguirá o mesmo, ou seja, fomentar negócios. Na primeira edição, recordou Venso, várias empresas de Cachoeirinha passaram a se conhecer e muitas estabeleceram relações de negócios. O principal, contudo, são a busca de novas parcerias que permitam  ampliar o uso da capacidade instalada das empresas.

Venso citou como exemplo dois resultados obtidos nas rodadas de negócios. A Fraport, empresa alemã que assumiu a administração do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, encontrou em Cachoeirinha cinco novos fornecedores de painéis elétricos, uniformes e serviços. A Sthil foi outra que buscou na cidade novos fornecedores na área de serviços.

Nas rodadas de negócios, a Fnic traz grandes empresas para que empresários locais possam apresentar seus produtos e serviços. É a partir daí que iniciam negociações que acabam se transformando em contratos garantindo a manutenção ou aumento de postos de trabalho em Cachoeirinha e geração de mais tributos para a Prefeitura.

Os espaços para a feira já estão sendo comercializados na secretaria do CIC e alguns já estão reservados. A comercialização das cotas de patrocínio já iniciou. Na cota Ouro são seis e quatro patrocinadores já fecharam contrato. Nas demais existem 12 cotas e seis já foram comercializadas.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.