Ex-aluno busca ajuda e dá um presente para a escola Mascarenhas - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Sala reformada e com notebooks - Fotos: Divulgação

Ex-aluno busca ajuda e dá um presente para a escola Mascarenhas

Escola estadual inaugura nesta segunda-feira (11) à noite um novo laboratório de informática

Cachoeirinha – A escola estadual Mascarenhas de Moraes já teve um dos melhores cursos técnicos de informática do Rio Grande do Sul e com o passar do tempo perdeu o posto, professores e até os laboratórios ficaram defasados e sucateados.  Um ex-aluno da década de 90 tomou conhecimento da situação precária das instalações e resolveu ajudar viabilizando um laboratório novo.

O gerente de portfólio da e-Core, uma empresa de software instalada no Tecnopuc e com escritórios fora do Brasil, Eduardo Sauner, 40 anos, concluiu o ensino médio na escola em 1997. Na época, o curso era técnico, durava quatro anos e tinha ênfase em processamento de dados.

“Eu saí dali e comecei a trabalhar na área de tecnologia e segui meus estudos. Acabei me formando em administração de empresas na Unisinos e depois fiz uma pós em gestão de empresas tecnológicas. Foi neste curso do Mascarenhas que construí minha base para me desenvolver na carreira e agora resolvi retribuir”, conta.

Eduardo viabilizou o novo laboratório através da fundação da empresa onde trabalha

A e-Core, segundo Sauner, tem uma fundação e ele apresentou o projeto para a criação de um novo laboratório, este no andar térreo para permitir o acesso de pessoas portadoras de necessidades especiais. A sala foi toda reformada, desde a pintura até a instalação elétrica. A porta foi alargada para permitir acesso de cadeirantes. Algumas empresas fizeram doação de vários materiais e outras ofereceram alguns , como a mobília, a preço de custo.

Sauner lembra que no começo desse ano resolveu visitar a antiga escola para estabelecer um relacionamento e acabou ministrando algumas palestras para alunos e ajudou até em ideias para a reformulação do currículo do atual curso de informática.

“A nossa fundação tem um propósito de estimular o desenvolvimento de diversas iniciativas na área de tecnologia. O currículo do curso no Mascarenhas estava defasado não ajudando muito a preparar profissionais para o mercado de trabalho. Eu lembro que quando eu estudei lá esse era o melhor curso do estado. Muitos professores chegavam a ser contratados por escolas particulares”, recorda.

Hoje, os quatro laboratórios de informática da escola, conforme Sauner, estão muito defasados e muitos computadores, além de terem configurações ultrapassadas, nem funcionam. “Os professores de hoje são uns heróis por conseguirem fazer algo em uma estrutura deficiente”, destaca.

Novo laboratório fica no térreo e sala foi toda adaptada para permitir acesso inclusive de cadeirantes

Além de recursos para ajustes na sala, a fundação da empresa na qual Sauner trabalha cedeu 20 notebooks com configurações mais adequadas para os alunos. São máquinas com 8 GB de RAM e processadores i7. “Estou retribuindo à escola por tudo que aprendi. Contei com a ajuda da fundação e de várias pessoas que compraram a ideia e viabilizaram esse projeto. Sem essa união de esforços não teria sido possível tornar realidade esta contribuição. Eu ficaria muito feliz se essa iniciativa servisse de inspiração para outras pessoas e empresas ajudarem a comunidade.”

O novo laboratório será inaugurado às 19 horas desta segunda-feira (11). A reportagem tentou contato com a direção da escola durante uma semana. O telefone foi atendido apenas duas vezes e em nenhuma delas o diretor estava disponível para falar sobre a importância da ajuda do ex-aluno.

Atualizada – 11/11/2019 – 18h08min

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.